Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Caminhante, não há caminho...

Tudo passa e tudo fica porém o nosso é passar, passar fazendo caminhos caminhos sobre o mar

Nunca persegui a glória nem deixei na memória dos homens minha canção eu amo os mundos subtis, leves e gentis, como bolas de sabão

Gosto de vê-las pintar-se de sol e grená, voar debaixo do céu azul, tremer subitamente e quebrar-se…
Nunca persegui a glória

Caminhante, são tuas pegadas o caminho e nada mais; caminhante, não há caminho, se faz caminho ao andar

Ao andar se faz caminho e ao voltar a vista atrás se vê a senda que nunca se há de voltar a pisar

Caminhante não há caminho, senão sulcos no mar…

Há algum tempo neste lugar onde hoje os bosques se vestem de espinhos ouviu-se a voz de um poeta gritar “Caminhante não há caminho, se faz caminho ao andar”…
Golpe a golpe, verso a verso…

Morreu o poeta longe do lar cobre-lhe o pó de um país vizinho.

Campeonato Brasileiro 2016: os horários de maior e menor presença de público nos estádios

Após efetuar as análises sobre os maiores sucessos de público e renda e o comportamento do torcedor no Campeonato Brasileiro de 2016,  para consolidar a avaliação segue a relação das maiores médias de público por horário, onde foi possível detectar que o sucesso de 2015, o horário família das 11h não teve sucesso nesse ano, bem como a baixa média de público no horário da segunda feira as 20h, apesar de ter sido badalado forçosamente pelo canal que comprou esse horário na TV a cabo.
Espero que os gestores da CBF e dos clubes possam tomar como base para tomadas de decisão. Segue abaixo o ranking de público pagante por horário das partidas:
1) Domingo 16h / 17h  - 18.782
2) Quinta Feira 21h - 18.106 3) Sábado 16h / 16h30 - 17.605
4) Domingo 11h - 17.580
5) Quinta Feira 19h30 - 16.615 6) Quarta Feira 21h45 - 14.717 7) Segunda Feira 20h - 13.247 8) Sábado 18h30 - 12.898 9) Sábado 21h - 12.209 10) Domingo 18h30 / 19h30h - 10.829 11) Quarta Feira 19h30 - 10.533 12) Quarta Feira 21h - 7.933
OBS: os horário…

Comportamento do Torcedor no Campeonato Brasileiro 2016

Após publicada as análises sobre os maiores sucessos de público e renda no Campeonato Brasileiro 2016, seguem os dados consolidados sobre outras variáveis para que os gestores da CBF e dos clubes possam adotar estratégias visando aumento de público nos estádios e arenas:
Jogos Final de Semana x Jogos Dia de Semana
Público Médio Final de Semana : 16.114 Público Médio Meio de Semana:  13.877
Renda Média Final de Semana: R$ 580.533 Renda Média Meio de Semana: R$ 467.712
Taxa de Ocupação Fim de Semana:  44% Taxa de Ocupação Meio de Semana: 40%
Ticket Médio Final de Semana: R$ 28,45 Ticket Médio Meio de Semana: R$ 28,09
Os números demonstram que, no final de semana,  existiu um incremento de 16% de média de público, arrecadação 24% superior, 10% maior em taxa de ocupação com ticket médio similar em comparação aos jogos no meio de semana. Os números são levemente superiores a média geral do campeonato.
Como sugerido em 2015, nesse quesito, visando aumentar a média de público, o ideal seria diminuir o …

Campeonato Brasileiro 2016 : Análise dos maiores sucessos de público e renda

Terminado o Campeonato Brasileiro 2016, mais uma vez é hora de se fazer uma análise do desempenho dos clubes nos quesitos de público e renda. 
Como vários estudos efetuados comprovam, o torcedor brasileiro vai ao estádio quando o seu time está nas primeiras posições do campeonato de pontos corridos, mas também os estudos comprovam que outros motivos também impactam na média de público. Em 2016 outros fatores também impactaram para uma queda na média de público.
Dos 6 primeiros colocados na classificação final, apenas Palmeiras e Flamengo estão entre os seis primeiros em média de público. Fica claro que times com as maiores torcidas e que mandam jogos em maiores estádios ou arenas,  impactam diretamente na média de público total, pois mesmo não ficando entre os 6 primeiros, Corinthians, Internacional, São Paulo e Cruzeiro ficaram entre as maiores médias de público.
Flamengo e Corinthians tiveram queda significativa nas suas médias de público em comparação a 2015. Flamengo perdeu 5 mil pag…

Índice de Protagonismo dos Principais Clubes do Brasil Versão 2016

Pelo sexto ano consecutivo publico o balanço do Futebol Brasileiro. Devido a várias formas de se medir os títulos e classificações, resolvi renomear essa análise como um ranking de índice de protagonismo dos principais clubes brasileiros.

Considero que esta análise possa servir para projeções futuras, histórico do passado e algumas conclusões interessante sobre a performance recente dos principais clubes do Brasil. Foi considerado como ponto de partida o Campeonato Brasileiro de 2006, quando se consolidou  o número de 20 equipes na primeira divisão. Devido ao aumento do número de clubes classificados para a Libertadores da América para os 6 primeiros classificados do Brasileirão e também pela ascensão da Chapecoense, à partir de 2016 o Atlético Paranaense e a Chapecoense também farão parte deste ranking.  Caso algum novo clube se classifique no G6 nos próximos anos, também será inserido no ranking. Por outro lado, se algum dos times que não fizerem parte dos 12 principais clubes não pontu…