Pular para o conteúdo principal

Campeonato Brasileiro 2016: os horários de maior e menor presença de público nos estádios



Após efetuar as análises sobre os maiores sucessos de público e renda e o comportamento do torcedor no Campeonato Brasileiro de 2016,  para consolidar a avaliação segue a relação das maiores médias de público por horário, onde foi possível detectar que o sucesso de 2015, o horário família das 11h não teve sucesso nesse ano, bem como a baixa média de público no horário da segunda feira as 20h, apesar de ter sido badalado forçosamente pelo canal que comprou esse horário na TV a cabo.

Espero que os gestores da CBF e dos clubes possam tomar como base para tomadas de decisão. Segue abaixo o ranking de público pagante por horário das partidas:

1) Domingo 16h / 17h  - 18.782
2) Quinta Feira 21h - 18.106
3) Sábado 16h / 16h30 - 17.605
4) Domingo 11h - 17.580
5) Quinta Feira 19h30 - 16.615
6) Quarta Feira 21h45 - 14.717
7) Segunda Feira 20h - 13.247
8) Sábado 18h30 - 12.898
9) Sábado 21h - 12.209
10) Domingo 18h30 / 19h30h - 10.829
11) Quarta Feira 19h30 - 10.533
12) Quarta Feira 21h - 7.933

OBS: os horários onde houveram no máximo 3 jogos não foram considerados devido ao baixo número estatístico.

Algumas observações sobre os horários:

- o tradicionalíssimo horário do domingo a tarde voltou ao primeiro lugar do ranking após ter perdido o posto para os jogos das 11h no ano passado. Devido a grade da TV aberta, os jogos aos domingos a tarde são os principais jogos da rodada, além dos clássicos, atraindo mais público;

- como já detectado em 2015, existe um potencial a ser explorado nos jogos aos sábados a tarde. Pelo segundo ano consecutivo, os jogos aos sábados a tarde tiveram público pagante acima da média do campeonato. Mais uma vez vale a pergunta para os gestores: 

Será coincidência os jogos da Premiere League e da Bundesliga, as duas maiores ligas em média de público e taxa de ocupação, terem a maior parte dos jogos marcados para os sábados a tarde?

- um destaque em 2016 e parece ter passado despercebido, são os jogos as quintas feiras, tanto no horário das 19h30 e das 21h, em ambos horários obtiveram  público acima da média do campeonato;

- após o sucesso de 2015, os jogos no horário família das 11h não tiveram o mesmo sucesso de público em 2016, com queda de aproximadamente 35% em relação ao ano anterior. Vale uma pergunta para a CBF e os clubes responderem:

Quais times e cidades são as mais atrativas para o horário das 11h? 

- o horário das 21h45 as quartas feiras caiu ainda mais em média de público, uma redução de praticamente 20%. Já está claro que é necessário rever esse horário, pois os números demonstram aumento do desinteresse dos torcedores em irem ao estádio por vários motivos;

- os jogos da segunda feira não conseguiram o sucesso que foi tentado vender para os torcedores, com uma presença de público abaixo da média. Como mencionado quando foi decidido a criação desse horário gostaria que os gestores respondessem a seguinte pergunta:

Os torcedores foram consultados sobre irem ao estádio nesse horário e dia da semana?

Não basta tomar como referência o sucesso em outros países, pois cada país tem diferentes culturas e comportamentos.

- os jogos aos finais de semana no início da noite não estão atraindo público, bem como os jogos de sábado as 21h.  Também às quartas feiras as 19h30 e 21h não empolgam o torcedor. Para esses 5 horários vale a pena a mesma pergunta efetuada para os jogos aos domingos as 11h:

Quais as cidades são as mais atrativas para esses horários? Vale a pena insistir?


No livro "Show me the Money" o autor Esteve Calzada menciona:

"Quem conhece o seu torcedor tem um tesouro nas mãos. "

Com os dados levantados nos 3 posts sobre o comportamento do torcedor no Campeonato Brasileiro de 2016, os gestores da CBF e dos clubes de futebol precisam tomar medidas para descobrir esse tesouro, visando aumentar a presença de público nos estádios de acordo com seus comportamentos, opiniões e sugestões de melhoria. 

Dessa forma será possível criar maior envolvimento e como consequência, aumentar a presença de público nos estádios e arenas, criando uma atmosfera mais adequada para as partidas, onde está comprovado que estádio cheio, além de passar uma excelente percepção para quem está assistindo pela TV, também impacta no rendimento e motivação dos jogadores, melhorando a qualidade e a emoção do jogo, valorizando muito mais o produto ofertado.

Como apaixonado pelo esporte e como pesquisador, os dados coletados e analisados nos recentes posts servem para várias tomadas de decisão por parte dos gestores, bem como um aprofundamento dos fatores que estão afetando o torcedor na sua decisão de ir aos jogos.


Uma estudo de caso sobre esse fenômeno deveria ser um dos pontos chaves a serem avaliados pelos organizadores do campeonato, juntamente com os clubes e a rede de televisão que possui os direitos de transmissão, onde todos os stakeholders pudessem avaliar as informações e definir ações de melhorias com o objetivo de aumentar a presença dos torcedores nos estádios e arenas nas próximas temporadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…