Pular para o conteúdo principal

Sonhos de uma noite de Verdão






Sonhar acordado, momentos de devaneio, alegria, prazer e diversão com plena consciência e estado de presença.

Foram esses os sentimentos dos quase 20 mil Palmeirenses que foram ao Pacaembu na última terça feira ao ver o Palmeiras domar seus males internos e também o Tigre, da Argentina.

O enredo previsto era de no mínimo de dúvida, quase uma certeza que o insucesso se concretizaria, mas como na obra de William Shakespeare, quando os artistas adentraram ao gramado verde do Pacaembu, sátiros, ninfas, fadas e outros seres encantados, regidos por Oberon, Rei dos Duendes, junto com Puck, armaram  mais um plano ardiloso envolvendo uma poção mágica, fazendo com que Marcelo Oliveira se transformasse em Luis Pereira, Charles em Dudú, Vinícius em Zinho, Caio Mancha em Vavá, Gilson Kleina em Vanderlei Luxemburgo.

Bastou essa poção mágica entrar em ação, somado a alma Palmeirenses que pulsava visceralmente das arquibancadas, para transformar as demais “Camisas Verdes”, frase do nosso querido Jota, em jogadores que transcenderam seu limitado futebol, elevando-os ao mundo mágico e encantador de jogar com a Camisa do Palmeiras, em comunhão de corpo e alma com a torcida, com a aura de gigante que nosso time  leva enraizado em nossos corações.

Na terça feira vivemos um sonho de Verdão, o sonho de saber que nada está perdido, que tudo é possível, que quando todos estamos juntos, juntos com J, nunca mais com X, o mundo maravilhoso da imaginação do imortal Shakespeare pode sair dos palcos e da fantasia, transformando sonhos em realidade nos estádios e arquibancadas em que o Palmeiras for jogar.

Que esse encanto permaneça para sempre em nossos corações, pois são em noites como essa, que o Palmeiras e o Futebol cultuam e celebram a sua paixão.

“ Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância.
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.”

William Shakespeare - Sonhos de uma Noite de Verão




Comentários

  1. Muito bom, é isso aí vamos resgatar a nossa história que além de única é maravilhosa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…