Pular para o conteúdo principal

Você está produzindo o seu melhor?



Na semana passada tive a oportunidade de assistir ao excelente filme de Martin Scorsese “A invenção de Hugo Cabret”. Visualmente falando o filme é belíssimo, assisti-lo em 3D realça ainda mais a perfeita reconstituição do estilo de vida parisiense da década de 1930, observada através da Gare Montparnasse, uma das principais estações de trem de Paris.
Numa das passagens do filme, Hugo Cabret, a personagem principal do filme, filosofa sobre a existência humana com o seguinte raciocínio:
Da mesma forma que o ser humano cria máquinas Deus cria o ser humano. Cada uma das peças das máquinas que o ser humano cria tem um propósito e nenhuma delas é descartável. Da mesma forma cada ser humano criado por Deus também deve ter um propósito e nenhum deles é descartável. Portanto, todos os seres humanos têm um propósito. Qual será o meu?
Essa frase vale no mínimo um post, para não dizer um livro, uma tese de doutorado, etc...
Por que essa frase, que para muitos pode ter passado despercebida, para mim teve um significado diferente?
Acredito que um dos motivos é o momento pessoal de questionamentos que eu estou passando e muitos de vocês, também.
Devido à esta situação, tenho ido em busca de respostas, auto conhecimento e entendimento deste excitante momento da minha vida. Após levantar várias informações através de leituras e consultas pessoais (Maha Lilah, Mapa Astral, Psicologia ), a primeira das respostas que eu tenho é que, aos 42 anos, todos passam por nesse momento de questionamento, reflexões, indo em busca de auto afirmações, correção de rumos na vida pessoal e profissional. Nessa fase da vida as grandes mudanças estão muito propícias e suportadas pela energia cósmica.
Muitos podem se assustar com esse momento, muitos podem nem ter tempo para questionamentos, pois , ainda permanecem, e infelizmente permanecerão,  na base da pirâmide das necessidades básicas de Maslow.
Estou adorando o início da jornada, pois sinto que existe um fluxo de energia muito forte dentro de mim que está em busca de um alinhamento dos meus potenciais visando uma conexão muito maior com os demais seres humanos, toda a natureza, o universo, enfim, toda a consciência cósmica, energia, amor, Deus, ou qualquer outra forma que podemos denominar a vida em sua forma mais elevada de existência.
Segundo alguns pensadores e filósofos, até o atual momento da humanidade os artistas são as pessoas que melhor utilizam este potencial e por isso conseguem tirar total proveito deste alinhamento pessoal com o todo.
Para deixar claro, segue minha definição de artista:
Artistas são todos aqueles que conseguem expressar seus sentimentos, emoções, habilidades através de uma ou mais atividades. Através destas atividades, a sensação pessoal é de plenitude desde a concepção até a conclusão e, principalmente, durante o processo. Para o artista não há julgamento, nem limites, o que vale é o sentimento de plenitude, de conexão com toda a existência, de sentir o coração pulsando intensamente, sentir o corpo em um estado de êxtase que só através destas atividades é possível. Uma viagem para o interior que nos transcende para uma conexão sublime com o todo.
Pra você esta definição é complexa? Faz sentido?
Alguma parte de suas atuais atividades se encaixam na definição de artista acima?
Vamos nos observar mais, refletir sobre nossas atuais atividades. Elas realmente fazem sentido pra você?
Quando observamos e sentimos que houve esta conexão as pessoas produzem o seu melhor. Os artistas são os grandes professores. O que podemos aprender com eles para implementar  as mudanças em nossas vidas?
Você está produzindo seu melhor?
O que posso dizer por mim é que, em momentos quando estou em contato com a natureza, com o belo, com a arte, quando estou tocando com nossa banda, escrevendo, reunido com pessoas e criando algo novo, diferente essa sensação aparece.
No atual momento da minha vida eu confesso que estou buscando cada vez mais aumentar este espaço, para que, em um breve futuro, eu possa realmente me sentir produzindo o meu melhor durante os 7 dias da semana e não nas migalhas do meu atual dia a dia.
Faça uma viagem até sua infância e recorde quais atividades lhe davam esta sensação.
Você as está utilizando até hoje no seu dia a dia ou será que foram sufocadas por necessidades que deixamos que tomassem espaço dentro de nós e que erroneamente as terceirizamos?
Convido a você para embarcar nessa viagem junto comigo, para podermos refletir juntos sobre este momento de mudanças em nossas vidas.
Voltando ao início do post, o final do filme nos leva a conclusão de que podemos estar muito perto deste propósito de vida mas a cegueira mental e emocional nos impede de percebê-lo.
 
Todos os seres humanos têm um propósito. Qual será o seu?


O Pensador - August Rodin


                                                                             

Comentários

  1. Grande texto para se refletir, Bense! Pela sua definição, eu me lembrei de outro filme: O PROCURADO.

    Mas é impossível acabar de ler sua provocação e não parar para avaliar tudo o que nos precede!

    Parabéns, mais uma vez, pela provocação! Instigar o cômodo a deixar de sê-lo não é pra qualquer um!

    Beijo,
    Adriano Paciello

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…