Pular para o conteúdo principal

The Final Four



Na primeira semana de abril tivemos a edição número 79 do Final Four. Esse evento é realizado anualmente pela National Collegiate Athletic Associoantion - NCAA, (Associação Atlética Universitária Nacional), a entidade máxima do esporte universitário dos Estados Unidos. A NCAA organiza e gerencia competições regionais e nacionais entre as universidades do país.

O Final Four acontece no primeiro final de semana de abril e reúne os quatro finalistas do torneio de basquete universitário masculino americano. O evento é realizado em uma cidade pré-definida e desde 1997 os jogos finais começaram a ser disputados em estádios com capacidade mínima de 40 mil pessoas. Devido ao grande sucesso de público, em 2009 a capacidade mínima para sediar o evento subiu para 70 mil, sendo disputados nas ótimas arenas das franquias de futebol americano. No sábado são disputadas as duas semifinais e na segunda feira a grande final.

O torneio é disputado durante o mês de março, e recebe o nome de March Madness (Loucuras de Março) e muitas pessoas tiram férias durante todo o período para acompanhar os jogos. Visando envolver todo o país na disputa, 68 times das principais universidades são divididos entre as 4 regiões em jogos eliminatórios disputados em cidades neutras pré-determinadas. Visando valorizar o torneio as fases possuem nomes específicos como: Sweet Sixteen (os dezesseis melhores), Elite Eight (os oito melhores) e o Final Four (os quatro melhores).

O evento não se resume aos jogos, vai muito além, visando cada vez mais aumentar o engajamento dos fãs. Uma série de eventos são oferecidos durante os 4 dias além de ativações efetuadas por todos os patrocinadores.

Um dos pilares do evento é a Fan Fest. Nesse espaço aberto para todas as idades, os fãs podem ter várias experiências e testar suas habilidades em vários esportes, tirar fotos com o troféu, entre outras atividades durante os 4 dias.

Como parte da indústria do entretenimento, o evento oferece o March Madness Music Festival, com 3 dias de shows com grandes atrações. Nesse ano se apresentaram: Aerosmith, The Chainsmokers, Maroon 5, Bruce Springsteen, The Zac Brown Band, Kenny Chesney, Fergie, Rihanna, Imagine Dragons e Kings of Leon.



O último treino das quatro equipes é aberto ao público na sexta feira, onde é possível ter contato dos fãs com os atletas de cada time.

No domingo é realizado o Final Four Drible. Nesse evento, meninos e meninas menores de 18 anos saem pelas ruas centrais da cidade com suas bolas de basquete, correndo, caminhando e driblando as pessoas. Os 3.200 primeiros participantes recebem uma bola Wilson e uma camiseta. Pura diversão.

Também no sábado e na segunda feira existe o workshop Tip-Off Tailgate, com dicas e experiências ligadas ao basquete, ativações, entretenimento, alimentação entre outros. Tudo isso voltado para aumentar as experiências dos fãs.

Tudo isso antes do grande evento, que é a final do torneio, realizado na segunda feira a noite, com presença de grandes astros do basquete como LeBron James. Foram 140 mil presentes em dois dias de jogos, além de toda a população envolvida nos eventos fora da Arena em Phoenix.

Um grande evento de 4 dias para todas as idades, envolvendo família e amigos, respirando esporte, principalmente o basquete, além de entretenimento. Uma aula de como engajar ainda mais os atuais fãs além de despertar novos potenciais consumidores.  Um grande exemplo de como deve ser efetuado um evento esportivo no século XXI.


São exemplos como esse que devem servir de referência para se melhorar os eventos esportivos no Brasil, que muito além das quatro linhas, com foco no torcedor, propondo experiências, relacionamento, ativação das marcas parceiras, visando manter e aumentar a base de fãs.

Post da semana na fanpage Marketing FC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

A Sexta Coroa

Muitos Palmeirenses mais jovens acabam descobrindo as histórias das conquistas do nosso amado time através dos livros, revistas, internet, principalmente aqueles cujos pais não são Palmeirenses ou não sejam praticantes ( uma minoria em nosso caso).
Já os mais rodados pela idade ou da linhagem "old school" foram forjados em sangue verde desde o embrião. Eu e meus irmãos tivemos esse privilégio. Nosso sangue verde já percorria nossos embriões. Mesmo antes de nascer já sentíamos o que era ser Palmeirense.
Quando a gente nasceu o Palmeiras fez parte das nossas vidas em todos os momentos.Fomos batizados Palmeirenses através do sangue verde e branco muito antes do batismo religioso.
O meu velho pai deveria estar ansioso para chegarmos a idade onde ele poderia passar para nós o que era o Palmeiras, quanto ele amava esse time, contar as histórias, conquistas, as poucas derrotas. Aos 6 anos de idade recebi o batismo no estádio num Palmeiras 2 x 1 São Paulo no Morumbi, "gols de Nei …

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…