Pular para o conteúdo principal

As estatísticas, Nelson Rodrigues , Tostão e Guardiola



O Campeonato Brasileiro de 2015 vai se afunilando e após 75% do campeonato já ter sido disputado vamos a avaliação de performance dos principais times da competição até a rodada 29 de acordo com a nova categorização efetuada no final do primeiro turno:

Disputa do título

Primeiro colocado: Corinthians

Maior número de vitórias geral (18V)
Maior número de vitórias como mandante (12V)
Terceiro em número de vitórias como visitante (6V)
Segundo melhor ataque (50 gols)
Melhor defesa (24 gols)
Aproveitamento Total - 70%
Aproveitamento contra times categoria C - 90% (aumentou em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria B - 58% (aumentou em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria A - 66% (caiu em relação ao primeiro turno)


Segundo colocado: Atlético Mineiro

Segundo maior número de vitórias geral (17V)
Terceiro maior número de vitórias como mandante (10V)
Maior número de vitórias como visitante (7V)
Melhor ataque (51 gols)
Terceira melhor defesa (18 gols)
Aproveitamento Total - 64%
Aproveitamento contra times categoria C - 73% (manteve em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria B - 55% ( aumentou em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria A - 66% ( aumentou em relação ao primeiro turno)

Terceiro colocado : Grêmio

Terceiro maior número de vitórias geral (15V)
Quarto maior número de vitórias como mandante (10V)
Quarto maior número de vitórias como visitante (5V)
Quarto melhor ataque (42 gols)
Segunda melhor defesa (26 gols)
Aproveitamento Total- 59%
Aproveitamento contra times categoria C - 61% (melhorou em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria B - 46% ( caiu em relação ao primeiro turno)
Aproveitamento contra times categoria A - 72% (caiu em relação ao primeiro turno)

Faltando 9 rodadas creio que dificilmente teremos alterações nas três primeiras colocações. Referente a conquista do título, caso não houver uma grande surpresa, o Corinthians deverá ser o campeão pois precisará no máximo de 15 pontos em 27 possíveis, além de ainda enfrentar 4 equipas da categoria C, enquanto Atlético Mineiro e Grêmio apenas 2. É exatamente nessa categoria de times que o Corinthians tem seu melhor aproveitamento de pontos (90%).

Disputa pelo G4

Para a quarta posição existem 5 times em condições de terminar o campeonato nessa colocação: Santos, São Paulo, Palmeiras, Flamengo e Internacional. Para evitar um excesso de dados, vamos aos destaques positivos e negativos de cada uma das equipes para chegarmos aos prognósticos mais prováveis:

Quarto colocado : Santos

Maior número de vitórias como mandante empatado com Corinthians (12V)
Quarto melhor ataque (49 gols)
Oitava pior defesa (35 gols)
Aproveitamento contra times categoria C no segundo turno - 100% 
Aproveitamento contra times categoria B no segundo turno- 66%
Aproveitamento contra times categoria A no segundo turno - 66%

Quinto colocado: São Paulo

Terceira melhor defesa (30 gols)
Aproveitamento contra times categoria C no segundo turno - 17% 
Aproveitamento contra times categoria B no segundo turno- 47%
Aproveitamento contra times categoria A no segundo turno - 78%

Sexto colocado: Palmeiras

Segundo melhor ataque empatado com Corinthians (50 gols)
Entre os 10 primeiros colocados é o segundo em número de derrotas (10)
Sétima pior defesa (36 gols)
Aproveitamento contra times categoria C no segundo turno - 67% 
Aproveitamento contra times categoria B no segundo turno- 0%
Aproveitamento contra times categoria A no segundo turno - 87%

Sétimo colocado: Flamengo

Maior número de vitórias como visitante empatado com Atlético Mineiro (7V)
Entre os 10 primeiros colocados é o time com maior número de derrotas (13)
Quarta pior defesa (39 gols)
Aproveitamento contra times categoria C no segundo turno - 75% 
Aproveitamento contra times categoria B no segundo turno- 100%
Aproveitamento contra times categoria A no segundo turno - 75%

Oitavo colocado: Internacional

Terceiro maior número de vitórias como mandante empatado com Atlético Mineiro e Grêmio (10V)
Aproveitamento contra times categoria C no segundo turno - 58% 
Aproveitamento contra times categoria B no segundo turno- 0%
Aproveitamento contra times categoria A no segundo turno - 83%

Baseado nos destaques positivos e negativos de cada equipe pode-se chegar às seguintes conclusões:

- Palmeiras é o único time entre os 5 que vai jogar 5 jogos em casa. Os demais jogam mais 4 jogos como mandante. Em tese uma vantagem para o Palmeiras.

- Ainda existirão 4 confrontos diretos entre as 5 equipes até o final do campeonato:

R31 - Flamengo x Internacional
R33 - Santos x Palmeiras
R35 - Santos x Flamengo
R38 - Flamengo x Palmeiras

Vantagem para Santos e Flamengo que jogam em casa os confrontos diretos.

- Santos, São Paulo e Palmeiras jogarão contra 5 equipes da categoria C, Internacional 3 jogos e Flamengo apenas 2 jogos. Vantagem para Santos pelo aproveitamento no segundo turno.

- Flamengo, Palmeiras e Internacional jogarão 3 jogos contra equipes da categoria B, Santos apenas mais 1. São Paulo não enfrentará mais nenhum time da categoria B. Flamengo, Palmeiras e Internacional fizeram apenas 1 jogo contra equipes dessa categoria, portanto não é possível de se prever o aproveitamento nos jogos restantes.

- Santos e Flamengo jogarão com 4 equipes da categoria A, São Paulo e Internacional com 3 e Palmeiras com apenas 2 jogos. Vantagem para Palmeiras por fazer menos jogos e Internacional pela aproveitamento.

Pelas análises acima, Santos e Palmeiras possuem maiores possibilidades de se classificarem no G4. A pontuação prevista é entre 60 e 63 pontos. Um outro fator que pode influenciar para essa classificação é a Copa do Brasil, pois ambos estão na semi-final e podem até se enfrentarem na final.

Como possível conclusão, caso Palmeiras e Santos mantiverem seus respectivos aproveitamentos, existe grande probabilidade de os dois times se classificarem para a Libertadores da América de 2016, um como Campeão da Copa do Brasil e o outro pela quarta vaga do Campeonato Brasileiro.

Disputa para fugir do rebaixamento

Para fugir do rebaixamento existem 7 times correndo risco: Chapecoense, Avaí, Coritiba, Goiás, Figueirense, Vasco e Joinville. Como efetuado com os times que disputam a quarta posição, vamos aos destaques positivos e negativos de cada uma das equipes para chegarmos aos prognósticos mais prováveis:

Chapecoense
Melhor mandante entre os que correm risco de rebaixamento (8V)
Jogará 4 jogos em casa sendo 1 confronto direto mais 1 contra time categoria A e 1 contra time categoria B

Avaí
Segundo melhor mandante entre os que correm risco de rebaixamento (6V)
Segunda pior defesa (46 gols)
Jogará 4 jogos em casa sendo 2 confrontos diretos mais 1 contra time categoria A e 1 contra time categoria B

Coritiba
Jogará 4 jogos em casa sendo 2 confrontos diretos mais 1 contra time categoria A e 1 contra time categoria B
Terceira melhor defesa empatado com São Paulo e Goiás (30 gols)

Goiás
Segundo melhor mandante junto com Avaí entre os que correm risco de rebaixamento (6V)
Jogará 3 jogos em casa sendo 1 confrontos diretos mais 1 contra time categoria B
Terceira melhor defesa empatado com São Paulo e Goiás (30 gols)

Figueirense
Terceira pior defesa do campeonato (44 gols)
Jogará 5 jogos em casa sendo 3 contra equipes categoria B e 2 equipes categoria A.

Vasco
Pior defesa do campeonato (48 gols)
Jogará 5 jogos em casa sendo 3 contra equipes categoria A e 2 equipes categoria B .

Joinville
Equipe que menos ganhou no campeonato (5V)
Jogará 5 jogos em casa sendo 3 confrontos diretos, mais uma equipe de categoria A e outro de categoria B.

Considero que 43 pontos seja o suficiente para fugir do rebaixamento, portanto Chapecoense, Avaí e Coritiba podem escapar com 3 vitórias nas 4 partidas que jogarão em casa. Essa possibilidade é bastante provável pois Chapecoense é o melhor mandante entre os que buscam fugir do rebaixamento e Avaí e Coritiba possuírem a terceira melhor defesa do campeonato.

Entre os 4 últimos, é provável que sejam os rebaixados pois o Goiás irá jogar apenas 3 jogos em casa, Figueirense e Vasco jogarem apenas contra times de categoria A e B. O Joinville, apesar de precisar de 19 pontos para conseguir sair do rebaixamento, possui 3 confrontos diretos em casa, fato esse que pode dar alguma chance, mas para isso terá que mudar sua atual performance, pois venceram apenas 5 jogos em 29.

Outro dado que corrobora com essa análise é que na R29 em 2014, apenas o Coritiba conseguiu sair do Z4, os demais permaneceram os mesmos (Vitória, Botafogo, Criciúma).

O mestre Nelson Rodrigues criou a místico Sobrenatural de Almeida para tentar explicar as surpresas que sempre ocorreram nos jogos de futebol, Tostão comentou em sua coluna de 4/10/2015 que parte da vida e do futebol muitas vezes acontece nas entrelinhas. Já Pepe Guardiola menciona em sua biografia que os campeonatos se decidem nas primeiras e nas últimas 8 rodadas.

A performance, as estatísticas e as projeções por mim avaliadas levam a conclusão que Corinthians será o campeão, Santos ou Palmeiras deverão se classificar para a Libertadores da América e Goiás, Figueirense, Vasco e Joinville serão rebaixados.

Veremos se as palavras de Nelson Rodrigue e Tostão entrarão em campo nas últimas 9 rodadas ou se as projeções de Guardiola se comprovarão.

A magia que encanta os amantes do futebol faz com que todos os torcedores estejam ligados nos números ou crendices nas próximas semanas. Veremos quem terá mais competência em evitar que o acaso possa decidir as partidas.

A sorte e/ou  a competência estão lançadas!!!










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

O consumo per capita das maiores torcidas do Brasil

Na semana passada efetuei uma análise sobre a efetividade das atuais gestões em converter a base de torcedores em sócio torcedores e em compra de ingressos para os jogos de futebol. Aprofundando um pouco mais o estudo surgiu a curiosidade em calcular qual seria o consumo per capita dos torcedores das maiores torcidas do Brasil.
A base de torcedores utilizada foi a pesquisa de 2016 do Instituto Paraná Pesquisas, pois é a mais recente do mercado. Como base do consumo de cada torcida foram utilizados os dados compilados pelo Rodrigo Capelo do blog Época Esporte Clube, onde foi considerado como consumo dos torcedores as receitas com bilheteria, sócios torcedores e sócios patrimoniais. No caso do Corinthians, apesar do balanço não considerar receitas com bilheteria, na análise foi considerado R$ 48 milhões líquidos com essa fonte de receita, de acordo com o balanço do fundo do estádio.
Na tabela abaixo podemos observar ranking de consumo per capita considerando como base o total de torcedore…