Pular para o conteúdo principal

Campeonato Brasileiro - Avaliação de Performance R-10



Conforme escrito em 17/05 no post Planejamento e Avaliação de Performance, após 25% das rodadas disputadas seria avaliado o desempenho das equipes em relação ao aproveitamento de acordo com a categorização por mim sugerida.

Vamos às avaliações de performance geral de cada uma das categorias:

Categoria A -  Internacional, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Corinthians.

Atlético Mineiro - está em segundo lugar com 20 pontos (66% de aproveitamento) porque conseguiu 80% dos pontos contra os times da categoria C e 77% da categoria B, acima dos 75% esperado, compensando todos os pontos perdidos para os times da categoria A.

Corinthians -   está em sexto lugar com 19 pontos (63% de aproveitamento) porque conseguiu 87% dos pontos contra os times da categoria C e 100% da categoria A, acima dos 75% esperado, compensando todos os pontos perdidos para os times da categoria B.

Internacional e Cruzeiro estão abaixo na classificação por terem respectivamente um aproveitamento de 47% e 8% contra os times da categoria C. Além disso o Internacional, por estar nas semi finais da Copa Libertadores da América, poupou titulares em várias partidas, fator que também pode estar influenciando seu desempenho. Caso não alterarem seu aproveitamento, deverão mudar de categoria no final do primeiro turno.

Categoria B - Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo, Flamengo, Vasco

Destaque para o Grêmio que está em quarto lugar com 20 pontos (66% de aproveitamento) porque conseguiu 61% dos pontos contra os times da categoria C, 50% da categoria B e 100% da categoria A. Mesmo que o aproveitamento contra os times da categoria C está abaixo dos 75%, o desempenho foi compensando com o aproveitamento sobre os times da categoria A.

Categoria C - Fluminense, Avaí, Figueirense, Criciúma, Joinville, Chapecoense, Ponte Preta, Goiás, Sport, Atlético Paranaense e Coritiba.

Destaque para Sport Recife, Fluminense e Atlético Paranaense que estão entre os melhores aproveitamentos do campeonato.

Sport Recife - lidera o campeonato com 22 pontos (73% de aproveitamento), único invicto do campeonato, fazendo valer o mando de jogo, sendo o time com mais vitórias como mandante (6 vitórias). Seu aproveitamento é de 73% sobre as equipes da categoria C, 77% sobre a categoria B e 100% sobre a categoria A.

Fluminense - está  em terceiro lugar com 20 pontos (66% de aproveitamento). Seu aproveitamento é de 87% sobre as equipes da categoria C, 67% sobre a categoria B e 17% sobre a categoria A.

Atlético Paranaense - está em quinto lugar com 19 pontos (63% de aproveitamento). Seu aproveitamento é de 58% sobre as equipes da categoria C, 66% sobre a categoria B e 100% sobre a categoria A.

Podemos chegar às seguintes conclusões sobre essa análise de performance:

- ganhar pontos das equipes da categoria C  e ganhar jogos como mandante é fundamental para as equipes que pensam em ficar entre as primeiras do campeonato;

- as equipes da categoria A, com exceção do Atlético Mineiro e Corinthians, estão com desempenho abaixo do esperado e provavelmente serão reclassificadas após o final do primeiro turno para evitar distorções nas análises;

- Sport Recife já jogou com 6 equipes da categoria C, sendo a equipe que mais jogou contra equipes dessa categoria, fator que pode fazer com que seu aproveitamento possa ser inferior até o final do primeiro turno;

- as 4 equipes que estão no G4 são as que mais jogaram em casa (6 partidas) em comparação com as jogaram 5 até o momento, fazendo com que o fator casa seja preponderante na classificação. Também são as equipes que mais venceram (6 vitórias);

- Atlético Parananense, Palmeiras e Vasco também jogaram 6 partidas como mandante. Com exceção do Atlético Paranaense, que está a 1 ponto do G4, até o momento Palmeiras e Vasco não souberam aproveitar o fator casa para fazer mesmo aproveitamento das equipes com os mesmos 6 jogos como mandante;

- Nenhum time venceu mais do que 2 partidas fora de casa, sendo mais um fator que demonstra que o ganhar em casa está sendo fundamental para os times com melhor aproveitamento;

- 51% dos jogos tiveram o vencedor com apenas 1 gol de diferença, sendo 30% dos mesmos com resultado de 1 x 0, em 2014 o resultado de 1 x 0  ocorreu em 27% dos  jogos;

- apenas 27% dos jogos tiveram vitórias com 2 ou mais gols de diferença, em 2014 vitórias com 2 ou mais gols de diferença ocorreram em 30% dos  jogos;

- Os dados acima marcam o Campeonato Brasileiro de 2015 como a pior média de gols da história, 2,22 gols/ jogo, inferior a 2014 que tem a pior média com 2,27 gols/jogo.

- O aproveitamento do Sport até a rodada 10 (22 pontos) está igual ao do Cruzeiro em 2014 (22 pontos). Já o quarto colocado Grêmio (20 pontos) está 1 ponto acima do Corinthians em 2014 (19 pontos);

- Na parte de baixo da tabela o décimo sétimo colocado em 2015 (Goiás - 9 pontos), está com aproveitamento acima do décimo sétimo colocado em 2014 (Coritiba - 7 pontos);

- Após 10 rodadas o G4 em 2014 era composto por: 1) Cruzeiro; 2) Fluminense; 3) São Paulo; 4) Corinthians. Em 2015 o G4 é composto por: 1) Sport; 2) Atlético Mineiro, 3) Fluminense; 4) Grêmio. Se mantiver o mesmo comportamento de 2014, apenas 1 dos 4 primeiros colocados na décima rodada não se classificou para a Libertadores de 2015, o Fluminense. 

- Apenas 1 campeão estadual (Atlético Mineiro) está no G4, demonstrando como em 2014 que o campeonato estadual não serve mais de parâmetro para o desempenho no campeonato brasileiro;

- Após 10 rodadas o Z4 em 2014 era composto por: 17) Coritiba; 18) Vitória; 19) Flamengo; 20) Figueirense. Em 2015 o G4 é composto por: 17) Goiás; 18) Vasco, 19) Coritiba;20) Joinville. Se mantiver o mesmo comportamento de 2014, apenas 1 dos 4 últimos na décima rodada foi rebaixado para a série B de 2015, o Vitória.

- Em 2014 após 10 rodadas o quinto colocado ( Internacional) estava a 3 pontos do G4. Em 2015 o sétimo colocado (São Paulo) está a 3 pontos do G4. Mais uma prova que o campeonato está muito embolado e indefinido.

Para seguir na ponta da tabela podemos concluir que, até o momento, é importante para os clubes ganharem a maioria dos pontos em casa, principalmente sobre os times da categoria C e ter uma boa defesa, pois não tomar gols aumenta muito a chance de vitórias, já que 51% dos jogos estão sendo definidos com apenas 1 gol de diferença. Além disso, em 2015 o campeonato está mais indefinido, o que provavelmente tornará o campeonato de 2015  mais disputado do que os anteriores.

A próxima avaliação de performance será efetuada no final do primeiro turno, onde também poderá haver provável recategorização dos clubes de acordo com a classificação final do turno. Também podemos concluir que, apesar de alguns números estarem muito similares a 2014, é provável que ainda muitas alterações na classificação deverão ocorrer, pois a partir desta semana começaram a ocorrer jogos de quarta e domingo e as equipes mais preparadas, com elencos mais equilibrados e com um sistema de jogo consolidado deverão ter um aproveitamento superior aos demais. Vamos aguardar as próximas 9 rodadas para efetuarmos essas avaliações.









Comentários

  1. Texto que faz os números serem mais importantes que as palavras! Muito bom!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

Pizzaria Paulista

A rede Pizzaria Paulista, criada em 1902, vem a público divulgar o balanço das suas 16 franquias espalhadas no estado de São Paulo no período de 17 de janeiro a 11 de março de 2018.
Em 2018 tivemos as 3 tradicionais franquias da capital, juntamente com uma das mais famosas unidades, que fica no litoral. Além dessas 4 tradicionais franquias,  constam no balanço unidades de cidades com bom nível de renda per capta e com populações elevadas, sendo duas unidades na Grande São Paulo, mais duas unidades na cidade de Campinas, além de uma unidade em Ribeirão Preto, Araraquara, Sorocaba entre outras ricas cidades do interior paulista.
Em 2018, mesmo com a rede presente nas principais regiões do estado, tivemos uma redução de 9% na presença de clientes. Foram 70 mil pessoas a menos do que no ano passado, primeiro ano após a redução no número de franquias.
Além dessa redução, perdemos R$ 700 mil reais em faturamento bruto, 2% menor do que 2017. Por outro lado o ticket médio subiu 7% , R$ 2,60 a ma…

Hoje é dia de Derby

Derby, uma palavra inglesa que acompanhada dos grandes rivais Palmeiras e Corinthians, cria vida própria. As emoções que remetem a este grande clássico do futebol mundial transcendem as quatro linhas, os 90 minutos, o estádio e, em vários casos, se transformam em lendas, epopeias, grandes batalhas. Vilões se transformam em ídolos e vice versa, menos que por efêmeros momentos. Jogos como estes são capazes, como na vida real e não por acaso, de mudar o rumo dos times nos campeonatos, inverter completamente o estado de espírito, de autoconfiança reinante em cada um dos lados. São raros os confrontos que possuem esse poder mágico de mexer com toda uma cidade, uma nação e que, por 90 minutos, se transformam na coisa mais importante da vida. Muitos podem estar perguntando qual a origem desse termo dentro do futebol. Segue abaixo uma versão resumida que encontrei na internet:
A origem vem da palavra "derby" – ou dérbi, segundo o aportuguesamento da palavra original inglesa, proposto p…