Pular para o conteúdo principal

Que país é esse?



Em 1988 eu estava no famoso show da Legião Urbana no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo. O álbum Que país é esse? era uma febre nacional e eu era um dos milhares que curtiam as letras de Renato Russo.

Como todo show, aquela tensão pré show aumentava a cada minuto até o apagar das luzes e os primeiros acordes surgirem. Renato Russo era muito bom band leader e tinha muito carisma no palco. Mal começou o show e Renato Russo bradou ao microfone:

- Para tudo!! Acabaram de atirar uma garrafa no Bonfá. Isso é vidro, isso mata! Boa noite São Paulo!!

O anti clímax se espalhou pelo ginásio, como um sentimento aflorado que deve ser reprimido a força. A frustração e incredulidade era notória na cara e no coração de cada pessoa presente no ginásio.

Depois de mais de meia hora, sem saber o que aconteceria, eis que a Legião Urbana voltou ao palco, primeiramente com as luzes todas acesas e, com o clima de confraternização voltando, as luzes se apagaram após o pedido do próprio Renato Russo. 

E o show continuou, para mais uma noite de devoção à Legião Urbana, com seu seus hits Que País é Esse? e a célebre Faroeste Caboclo.

E o que tem a ver um show da Legião Urbana de 1988 com este post?


Há 26 anos o ginásio estava lotado para ver uma grande banda que , mesmo após o incidente no início do show, ficou lá aguardando o desfecho, para gritar de forma visceral o refrão do momento:


- Que País é Esse? - cantava Renato Russo.

- É a porra do Brasil!!! - respondia a platéia .




Ao ler os últimos relatórios da Pluri Consultoria sobre a média de público e renda no futebol brasileiro em 2013, automaticamente me veio o sentimento daquele refrão.

Para quem não teve acesso às informações do relatório, seguem os principais pontos:

- 11 estados são responsáveis por 90% do público e renda de todo o futebol brasileiro

- apenas 12 dos 27 estados tiveram média de público acima da média brasileira, que é de 4.672 torcedores/jogo

- 9 dos 27 estados (33%) tiveram média de público inferior a 1.000 torcedores/jogo

- Os 3 estados com maior público total, Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo,  tiveram 40% do público total, com 7.3 milhões de pessoas

- 7 dos 27 estados tiveram renda superior à media brasileira, que foi de R$ 121 mil /jogo

- 12 dos 27 estados tiveram renda inferior a R$ 20 mil/jogo

- Os 3 estados com maior arrecadação total, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, tiveram 52% de toda a renda total arrecadada, R$ 245,7 milhões

- O total de público nos estádios em 2013, 18.4 milhões, correspondem a 9.1% da população do Brasil

- 22 cidades representam 79% de todo o público que foi aos estádios no Brasil em 2013 

- Em apenas em 3,9% das cidades do Brasil ( 217)  tivemos partidas de futebol profissional em 2013

- A taxa de ocupação dos estádios brasileiros é de 26%

- Os torneios internacionais ( Libertadores, Recopa, Sul-Americana) lideram  o ranking com 60% de taxa de ocupação, seguido pela Copa do Nordeste com 39%, os Nacionais Séries A a D com 32% e em último os Estaduais com 21%

- O Campeonato Brasileiro da Série A está na posição 31 em taxa de ocupação dos estádios enquanto

- As primeiras ligas são Alemanha e Inglaterra com 95%, seguida pela Liga Americana  com 91% e Liga Holandesa com 90%

- A segunda divisão da Alemanha com 70% e da Inglaterra com 67% estão entre as 10 maiores taxas de ocupação

- A Liga da Espanha, do Chipre, da Suécia e da França fecham as 10 primeirs ligas do ranking de taxa de ocupação

Nesta semana Bonsucesso e Flamengo jogaram para 375 pessoas e no sábado passado Botafogo e Macaé jogaram para 702 pessoas.  Esse é o país do futebol?

Na semana passada iniciei o curso de Mestrado em Gestão do Esporte, onde pretendo levantar os fatores críticos para mudar esta situação e trazer propostas concretas para mudar este cenário que piora ano a ano.

Espero fazer parte dos agentes de mudança que tanto estão lutando para quebrar a inércia que ainda impera no panorama atual do futebol brasileiro e mudar a inserção que Renato Russo fazia no meio da música Que País é Esse, quando o ritmo e o volume baixavam e ele declamava:

Deitado eternamente em berço esplêndido
Só que o berço esplêndido é feito de plástico barato!!
Ninguém faz nada
Ninguém faz nada
Ninguém faz nada
Ninguém faz nada
Que país é esse?







Comentários

  1. Esse é o País do descaso? Esse é o País do desrespeito as regras básicas? Esse é o País do "olhar para o próprio umbigo"? Muitas outras respostas poderia ser respondidas com novas perguntas que serviriam para responder a sua indignação, mas o que mais me deixa animado e aí, me permito ir além e reforçar o sentimento de "animado", ou seja, falo de "alma", de algo mais profundo e representativo. Quando se faz com a alma, com o espírito de crença na transformação, não há impedimentos possíveis, como diria o nobre Arnaldo: "A regra é clara!" Esse pode ser o País de muitos defeitos e problemas, mas também é o mesmo que tem pessoas como você e eu que bradamos e não desistimos de abrir e construir caminhos que levam a soluções profícuas e perenes! E quando tem isso, ninguém impede que irremediavelmente, as soluções apareçam. O futebol é apenas mais uma das grandes paixões que trabalha com emoções e sentimentos. Existem muitos outras paixões que merecem nosso olhar mais profundo, mas um passo de cada vez. O importante é fazer. Temos o dever e a obrigação de sermos a mudança que queremos para o mundo. Confio em você, na sua força, no seu sonho e na construção de um País melhor que sirva de exemplo e orgulho para todos os demais! Conte com mais um soldado no fronte. Abraços, sucesso e Felicidades, pois sem ela nada vale a pena. Adotei uma frase que serve de lema para minha vida, o convido a fazer parte disso...
    "O MELHOR AINDA ESTÁ POR VIR".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

Hoje é dia de Derby

Derby, uma palavra inglesa que acompanhada dos grandes rivais Palmeiras e Corinthians, cria vida própria. As emoções que remetem a este grande clássico do futebol mundial transcendem as quatro linhas, os 90 minutos, o estádio e, em vários casos, se transformam em lendas, epopeias, grandes batalhas. Vilões se transformam em ídolos e vice versa, menos que por efêmeros momentos. Jogos como estes são capazes, como na vida real e não por acaso, de mudar o rumo dos times nos campeonatos, inverter completamente o estado de espírito, de autoconfiança reinante em cada um dos lados. São raros os confrontos que possuem esse poder mágico de mexer com toda uma cidade, uma nação e que, por 90 minutos, se transformam na coisa mais importante da vida. Muitos podem estar perguntando qual a origem desse termo dentro do futebol. Segue abaixo uma versão resumida que encontrei na internet:
A origem vem da palavra "derby" – ou dérbi, segundo o aportuguesamento da palavra original inglesa, proposto p…

Pizzaria Paulista

A rede Pizzaria Paulista, criada em 1902, vem a público divulgar o balanço das suas 16 franquias espalhadas no estado de São Paulo no período de 17 de janeiro a 11 de março de 2018.
Em 2018 tivemos as 3 tradicionais franquias da capital, juntamente com uma das mais famosas unidades, que fica no litoral. Além dessas 4 tradicionais franquias,  constam no balanço unidades de cidades com bom nível de renda per capta e com populações elevadas, sendo duas unidades na Grande São Paulo, mais duas unidades na cidade de Campinas, além de uma unidade em Ribeirão Preto, Araraquara, Sorocaba entre outras ricas cidades do interior paulista.
Em 2018, mesmo com a rede presente nas principais regiões do estado, tivemos uma redução de 9% na presença de clientes. Foram 70 mil pessoas a menos do que no ano passado, primeiro ano após a redução no número de franquias.
Além dessa redução, perdemos R$ 700 mil reais em faturamento bruto, 2% menor do que 2017. Por outro lado o ticket médio subiu 7% , R$ 2,60 a ma…