Pular para o conteúdo principal

Luz e Trevas






Em agosto de 2013 foi lançado no Brasil o livro "Os Números do Jogo" de Anderson e Sally.  O sub-título do livro chama muito a atenção : Por que tudo o que você sabe sobre futebol está errado.

O livro questiona através de dados muito amplos e embasados vários paradigmas sobre o que os torcedores, jornalistas e todos que acompanham futebol sempre tiveram como verdades absolutas.

Após o final do Campeonato Brasileiro de 2013 fiz uma avaliação de alguns temas levantados no livro e que agora vou compartilhar com vocês.

O ataque é a melhor defesa ou a defesa é o melhor ataque?

Sempre tivemos como paradigma que o ataque é  melhor defesa. 

Para comprovar o fato e também confrontar com os dados levantados pelos autores, seguem abaixo alguns dados levantados à partir de 2003, quando o campeonato brasileiro começou a ser disputado por pontos corridos:

- Em 4 campeonatos o campeão teve o melhor ataque da competição
- Em 4 campeonatos o campeão teve a melhor defesa da competição
- Em apenas 1 campeonato (2007) o campeão teve a melhor defesa e o melhor ataque da       competição
- Em 2 campeonatos ( 2008 e 2009) o campeão não teve a melhor defesa nem o melhor ataque da  competição

Como levantado no livro, tivemos um empate entre campeões com melhor ataque e melhor defesa, comprovando que este paradigma deve ser colocado em xeque e reproduzindo o que ocorre nas 4 maiores ligas do mundo ( Alemanha, Inglaterra, Espanha, Itália).

Para comprovar os fatos acima, os autores também fizeram um estudo em que comprovam que equipes que não tomam gol ou tomam no máximo 1 gol tem a mesma probabilidade de vitória do que os clubes que marcam dois ou mais gols na partida. 

O gráfico abaixo é muito ilustrativo para comprovar a tese.






No Campeonato Brasileiro de 2013, o campeão foi o Cruzeiro, que também teve o melhor ataque com 77 gols e o Grêmio foi a segunda melhor defesa com 35 gols tomados. 

O Corinthians foi a melhor defesa com 22 gols tomados. Como foram os recordistas de empates, total de 17, não conseguiram uma melhor classificação. Caso tivessem ganhado 4 dos 17 jogos em que empataram, terminariam o campeonato em quarto lugar, comprovando a tese de uma boa defesa ser muito eficaz em torneios de pontos corridos.

Ao analisar os pontos conquistados pelo clube de melhor ataque e o de  melhor defesa chegamos aos seguintes dados:

- ao analisarmos os pontos conquistados pelo Cruzeiro apenas em partidas em que o time não tomou gol ou tomou apenas um gol, o time conquistou 67 pontos.  
- ao analisarmos os pontos conquistados pelo Cruzeiro apenas em partidas em que o time marcou dois ou mais gols, o time conquistou 54 pontos.  
-ao analisarmos os pontos conquistados pelo Grêmio apenas em partidas em que o time não tomou gol ou tomou apenas um gol, o time conquistou 58 pontos.
- ao analisarmos os pontos conquistados pelo Grêmio apenas em partidas em que o time marcou dois ou mais gols, o time conquistou 28 pontos.    

* Os pontos não são cumulativos pois existem partidas em que o clube marcou mais de 2 gols na partida e não tomou gol ou tomou 1 gol na partida.

Fica claro na campanha dos dois clubes que não tomar gol ou tomar apenas 1 gol gerou mais pontos do que partidas em que o clube marcou dois gols ou mais. No caso do Grêmio os fatos são mais claros, pois o número de pontos conquistados tomando nenhum ou poucos gols comprova a tese de que a defesa pode ser o melhor ataque, ainda mais que o Grêmio foi apenas o décimo terceiro ataque da competição.

Muitos podem questionar a estratégia, mas não se pode negar que existem várias formas de se conquistar os objetivos traçados quando os clubes reconhecem suas fortalezas e fraquezas. O Grêmio tinha um alto nível de atacantes em seu elenco, mas por falta de meias que pudessem ser efetivos, o treinador optou pela defesa como prioridade, alcançando seus objetivos.

Como bem escrito no livro:

“O futebol hoje em dia não é um jogo ofensivo, mas um equilíbrio entre duas forças opostas. Um esporte de luz e trevas.”

Para quem tiver interesse em se aprofundar no assunto eu recomendo a leitura.

No próximo post trarei levantarei outro ponto importante e que também quebrar outro paradigma do futebol.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

Pizzaria Paulista

A rede Pizzaria Paulista, criada em 1902, vem a público divulgar o balanço das suas 16 franquias espalhadas no estado de São Paulo no período de 17 de janeiro a 11 de março de 2018.
Em 2018 tivemos as 3 tradicionais franquias da capital, juntamente com uma das mais famosas unidades, que fica no litoral. Além dessas 4 tradicionais franquias,  constam no balanço unidades de cidades com bom nível de renda per capta e com populações elevadas, sendo duas unidades na Grande São Paulo, mais duas unidades na cidade de Campinas, além de uma unidade em Ribeirão Preto, Araraquara, Sorocaba entre outras ricas cidades do interior paulista.
Em 2018, mesmo com a rede presente nas principais regiões do estado, tivemos uma redução de 9% na presença de clientes. Foram 70 mil pessoas a menos do que no ano passado, primeiro ano após a redução no número de franquias.
Além dessa redução, perdemos R$ 700 mil reais em faturamento bruto, 2% menor do que 2017. Por outro lado o ticket médio subiu 7% , R$ 2,60 a ma…

Hoje é dia de Derby

Derby, uma palavra inglesa que acompanhada dos grandes rivais Palmeiras e Corinthians, cria vida própria. As emoções que remetem a este grande clássico do futebol mundial transcendem as quatro linhas, os 90 minutos, o estádio e, em vários casos, se transformam em lendas, epopeias, grandes batalhas. Vilões se transformam em ídolos e vice versa, menos que por efêmeros momentos. Jogos como estes são capazes, como na vida real e não por acaso, de mudar o rumo dos times nos campeonatos, inverter completamente o estado de espírito, de autoconfiança reinante em cada um dos lados. São raros os confrontos que possuem esse poder mágico de mexer com toda uma cidade, uma nação e que, por 90 minutos, se transformam na coisa mais importante da vida. Muitos podem estar perguntando qual a origem desse termo dentro do futebol. Segue abaixo uma versão resumida que encontrei na internet:
A origem vem da palavra "derby" – ou dérbi, segundo o aportuguesamento da palavra original inglesa, proposto p…