Pular para o conteúdo principal

Alexandre e Outros Heróis




Na última quarta feira 18/12 a TV Globo colocou na sua grade de programação o especial " Alexandre e Outros Heróis", baseado na obra de Graciliano Ramos.

O livro é uma coleção de histórias inverossímeis que Alexandre, um homem cheio de conversa, meio vaqueiro e meio caçador e que tinha um olho torto, contava para o cantador Libório, o cego Firmino, que sempre levantava dúvidas sobre as histórias, o curandeiro Gaudêncio e Das Dores, sua afilhada.

Todas as histórias de Alexandre eram sempre apoiadas e confirmadas por sua fiel esposa Cesária. Com suas histórias, Alexandre distraia o povo pobre do sertão de Alagoas e mantinha seu poder sobre os demais.

Depois do trágico desfecho da temporada 2013 do futebol brasileiro, culminando com a selvageria de Joinville, o tapetão voltando a decidir o destino do campeonato e o patético Mineiro e seu vexame em Marrakesh, muitas dúvidas e questionamentos explodiram nas mídias sociais e contaminaram qualquer um que é apaixonado pelo futebol.

Alexandre e Cesária

Os atuais dirigentes do futebol brasileiro , os treinadores , jogadores e jornalistas  que compactuam com o status quo atual, em conjunto com a TV Globo, são uma reprodução ampliada do casal Alexandre e Cesária. Como querem se manter no poder, contam histórias distorcidas e falsas para  os Gaudêncios , Libórios e Das Dores do Brasil se entreterem apenas por diversão, sem questionar a qualidade e o conteúdo do que é produzido dentro e fora dos campos do Brasil.

Para eles a cultura do pão e circo deve ser perpetuada, pois desta forma o povo não protesta, não se revolta, não deixa de consumir  um produto futebol de baixíssima qualidade que atualmente é  produzido no Brasil. A situação atual me faz lembrar os anos 80 e início do 90, quando os serviços e produtos que um país fechado, como era o Brasil da época,  produzia para seu povo consumir sem opção de concorrência e qualidade.

Gaudêncio, Libório e Firmino

A única personagem que questionava Alexandre era Firmino, mas por ser cego e a única voz dissonante, era sufocado pelas demais personagens.Se todos os apaixonados pelo futebol nos unirmos em uma legião de Firminos, sairíamos para as ruas e mídias sociais com as seguintes mensagens:

"Queremos o final da politicagem dentro dos clubes, federações e confederações."

"Queremos a verdadeira profissionalização das estruturas dos clubes e federações."

"Queremos a criação das ligas que pensem os torneios como grandes ferramentas de marketing e fontes de renda."

"Queremos redução do número de jogos desnecessários e sem interesse."

"Queremos o fim do monopólio de dois times na TV aberta."

"Queremos fair play financeiro."

"Exigimos a punição dos marginais que ainda frequentam estádios."

"Exigimos horários de jogos decentes."

"Exigimos a transformação de eventos esportivos em grande show de entretimento para todas as classes sociais."

"Exigimos o tratamento do torcedor como consumidor e não como gado."

"Exigimos um futebol de melhor qualidade"

Que possamos cada vez mais questionar e protestar contra os atuais poderosos do futebol brasileiro, com atitudes concretas e conscientes que reflitam em mudanças estruturais dentro e fora de campo, evitando os vexames que anualmente vemos o futebol brasileiro cometer dentro e fora do campo e que aos poucos vai matando um produto de altíssimo valor cultural e emocional do povo brasileiro.


Firmino








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…