Pular para o conteúdo principal

Nada é por Acaso




O Atlético Mineiro acabou de conquistar o título mais importante da sua história, a Taça Libertadores da América.

Para os atleticanos este título tem um sabor muito mais especial, pois além da conquista do Campeonato Brasileiro de 1971 e os dois títulos da Taça Conmebol (antiga versão da Copa Sulamericana), 90% dos títulos conquistados pelos mineiros foi em nível estadual.

Para entender um pouco o que mudou na gestão do Atlético, como o presidente Alexandre Kalil exige que o Galo seja chamado, a entrevista concedida dia 23/07 é bastante esclarecedora.

O Atlético comprovou a tese que quando o produto é bom o torcedor consome, fato este demonstrado com a maior renda da história da Brasil. Problemas fora do campo foram vários, e essa parte precisa ser corrigida rapidamente, caso contrário o torcedor não retornará com a frequência desejada para se manter o estádio dentro das necessidades que os espetáculos de futebol merecem, e muito bem analisado por Ferran Soriano.

A SBC Sports também se sente campeã pois ajudou em alguns momentos a comissão técnica atleticana com dados e informações, comprovando que cada vez mais análises estatísticas e de desempenho são fundamentais para levantar pontos fortes e fracos dos adversários, e esta análise pode definir um título.

Na ferramenta Instat Football, existe um índice que é possível avaliar através de dados estatísticos o desempenho de cada jogador. Jogadores com index acima de 200 são jogadores considerados de bom nível.

Todos os jogadores do Atlético, incluindo muito dos reservas que atuaram como titulares nas partidas finais possuem Instat Índex acima de 200 pontos, comprovando que esta avaliação é fundamental na contratação de jogadores e com alto custo benefício para os seus clubes.

Analisando os adversários com dados estatísticos e de vídeo, enviando as informações e trabalhando durante os treinos para neutralizar os pontos fortes e explorar os pontos fracos do adversário, contratando jogadores com índices de performance altos com certeza trarão resultados muito positivos e minimizarão os erros, aumentando a eficiência e eficácia dos gestores e comissão técnica.

Se você quer saber um pouco mais sobre estatística no esporte, leia um pouco mais sobre o assunto neste post.

Parabéns ao Atlético e principalmente aos gestores e comissão técnica por acreditarem e confiarem nos serviços da Instat Football.

Parabéns Galo!!!





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

O consumo per capita das maiores torcidas do Brasil

Na semana passada efetuei uma análise sobre a efetividade das atuais gestões em converter a base de torcedores em sócio torcedores e em compra de ingressos para os jogos de futebol. Aprofundando um pouco mais o estudo surgiu a curiosidade em calcular qual seria o consumo per capita dos torcedores das maiores torcidas do Brasil.
A base de torcedores utilizada foi a pesquisa de 2016 do Instituto Paraná Pesquisas, pois é a mais recente do mercado. Como base do consumo de cada torcida foram utilizados os dados compilados pelo Rodrigo Capelo do blog Época Esporte Clube, onde foi considerado como consumo dos torcedores as receitas com bilheteria, sócios torcedores e sócios patrimoniais. No caso do Corinthians, apesar do balanço não considerar receitas com bilheteria, na análise foi considerado R$ 48 milhões líquidos com essa fonte de receita, de acordo com o balanço do fundo do estádio.
Na tabela abaixo podemos observar ranking de consumo per capita considerando como base o total de torcedore…