Pular para o conteúdo principal

Foco no CD!



O slogan do título deste post foi entoado como um mantra dentro das redes sociais e listas de discussão dos últimos meses.
Ontem a tão aguardada data chegou e foi a hora de transformar em realidade todas as promessas e intenções de todos os grupos políticos do Palmeiras.
Foi uma grande manifestação de engajamento político e também pessoal de todos os candidatos em busca dos votos esperados. Telefones celulares, notebooks, pranchetas de controle, santinhos, camisetas, grandes ídolos do passado, boca de urna, tudo fazia parte desta grande festa política Palmeirense.
Um grande termômetro da mudança foi a presença desde as 9 horas da manhã do novo presidente Paulo Nobre, acessível, comprimentando a todos, solícito e preocupado com que tudo estivesse de acordo para que tudo saísse dentro do previsto. O antigo “presidente” chegou somente no final, recebeu vaias e foi ameaçado verbalmente, criando uma rara situação de tensão durante todo o dia, resquícios da péssima “gestão” encerrada há 20 dias.
No final do dia, por volta das 20h, a leitura final dos votos demonstrou o quanto está mudando o engajamento político dos sócios do clube. Cerca de 4,4 mil votantes, o maior número de eleitores em uma eleição para o CD, servindo de termômetro para as eleições diretas para presidente em 2014 e também para que todos os grupos políticos do clube mudem o patamar de votantes, tendo que rever as estratégias futuras caso queiram conseguir um maior número de cadeiras em 2015.
Pela primeira vez vários candidatos ao conselho puderam concorrer a uma cadeira desde que se associaram há 8 anos, logo após ter soado a primeira trombeta do apocalipse com o rebaixamento de 2002, revelando a podridão da política Palmeirense, e que despertou o espírito de luta dos torcedores que decidiram se engajar na vida política do clube para mudar os rumos que o clube estava tomando, e que ainda sofre consequências.
O grupo Fanfulla, pela primeira vez concorrendo com chapa própria, conseguiu 376 votos, um aumento de 150% sobre os 160 votos da última eleição em 2011. Com essa expressiva votação, mas devido ao alto coeficiente eleitoral, foi possível eleger 6 conselheiros, aumentando de 8 para 10 o número de conselheiros no CD. Números relevantes para um grupo político que surgiu em 2008 e tem como objetivo ser um dos maiores players da política do Palmeiras em 10 anos.
Esperamos que a nova configuração do CD consiga eleger um presidente que seja pró- reformas, juntamente com uma maioria de conselheiros que aprovem todas as reformas que definitivamente fundamentem a pedra angular do novo Palmeiras..
Eu não consegui me eleger devido a alguns fatores que neste momento não vale a pena discutir, mas os 13 votos dos eleitores que depositaram seus votos em mim, foram suficiente para conseguirmos conquistar mais uma cadeira.
Um fato que deixou a desejar os Fanfullistas foi a ausência de um bom número de eleitores do grupo, que acabou comprometendo em 4 votos a conquista de mais uma cadeira.
Por ser a primeira eleição como chapa própria o saldo foi muito positivo para a chapa, e isto é um fato que, por si só, deve ser muito comemorado.
Parabéns a todos Fanfullistas que se dedicaram intensamente na campanha, e um parabéns muito especial ao Luis Mousinho, grande condutor e organizador de toda a campanha.
Agora é foco no CD com olho já em 2015!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…