Pular para o conteúdo principal

A Governança e o papel do Conselheiro





Estamos em momento efervecente da política Palmeirense, pois em 15 dias termos a eleição de um novo presidente para ocupar um cargo que parece vago desde janeiro de 2011 e, duas semanas depois, teremos a eleição que irá renovar 76 cadeiras do conselho de um total de 152.  Portanto, daqui a 30 dias uma nova configuração política estará formada dentro do Palmeiras.

Neste momento em que existem tantas críticas e visões distorcidas sobre o papel dos conselheiros, consultei o Jota Roberto, o grande historiador e ilustre conselheiro do Fanfulla, para levantar as principais atividades destes membros tão importantes para a atual política do clube.

Seguem abaixo as principais responsabilidades:

  • Fiscalizar, aprovar ou reprovas as contas da diretoria executiva;
  • Votar para presidente, 4 vices, 15 membros do COF a cada 2 anos;
  • Participar das 3 reuniões ordinárias que ocorrem em janeiro, maio e outubro e também das extraordinárias sempre que convocadas;
  • Alterar o estatuto quando formalizadas as premissas para tal, sendo as alterações submetidas posteriormente à assembleia geral (ex: eleições diretas, aprovação da Arena Palestra );
  • Alterar o orçamento previamente aprovado;
  • Autorizar o presidente da diretoria, após aprovação do COF, a contrair empréstimos superiores a 30% das despesas mostradas no último balancete ou superior a 30% do orçamento;
  • Punir associados ou conselheiros que tenham transgredido o estatuto.
OBS: algumas destas atribuições serão alteradas após a assembléia geral que será realizada no dia 19/01/2013.

Como é possível verificar, os conselheiros não têm nenhuma ingerência direta em qualquer departamento do clube, mas sim nas definições dos rumos que a instituição deve tomar.

Outro tema importante é que as melhorias para cada departamento não é papel do conselheiro, mas sim das respectivas diretorias, que vão em busca de verbas previamente autorizadas pelo conselho.

Como candidato ao conselho e com um olhar crítico em relação às atividades do mesmo, eu imagino que esse importante órgão do clube deve ter outras atribuições, similares ao conselho diretor das empresas do mundo corporativo.

Essas ideias surgiram após minha participação no seminário “O Futuro dos Clubes Brasileiros”, organizada pela Brasil Sport Market, parceria entre a PLURI Consultoria e a Trevisan Escola de Negócios, que aconteceu dentro das instalações da Arena Palestra no dia 17/09/2012.

Em uma das apresentações foi debatido a importância da governança nos clubes brasileiros. Nesta apresentação, efetuada pelo  IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, ficou claro que a definição de papéis e responsabilidades de todos os órgãos de um clube é primordial para que a implementação e execução da estratégia de um clube seja eficaz nos seus objetivos.

Isso é exatamente o oposto do que vemos hoje acontecendo dentro do Palmeiras, que mais parece uma anarquia, mas não baseado no sistema italiano, mas sim numa enorme baderna organizacional que culminou com esse hiato de comando, de visão e de gestão que ocorre a anos dentro do Palmeiras.

Em linhas gerais o que a essência da governança corporativa é a ética e os princípios são:

  • Transparência
  • Responsabilidade Corporativa
  • Equidade
  • Prestação de Contas


Nessa nova configuração, os principais papéis do conselho deliberativo devem ser:

  • Comissões do Conselho (sugestões de possíveis comissões: alteração do estatuto, melhorias para os departamentos, planejamento estratégico de longo prazo, orçamento / receitas )
  •  Órgão moderador das tensões e centralizador das tensões políticas externas;
  •  A qualificação de seus membros: o conhecimento da vida e da essência do Clube;
  •  Código de Conduta.


Além desta nova configuração do conselho deliberativo, também é importante a criação dos seguintes conselhos:

  • Conselho Administrativo (Nose in, fingers out) : Foco na execução da estratégia definida, avaliando e apontando possíveis desvios.
  • Conselho Consultivo : Órgão que poderia preservar a essência da estratégiade longo prazo, evitando os movimentos radicais a cada eleição;
  • Diretoria Executiva Profissional, inclusive no Futebol; Estabelecimento de todos os quesitos hoje usados nas empresas para avaliação ( ex: Balancd Scorecard),Modelo de Gestão;Modelo de remuneração alinhado à estratégia e resultados;Orçamento como instrumento de gestão.


Com essa estrutura é possível criar o modelo de sucesso de um clube de futebol, como bem ilustrado  na figura abaixo:





* Fonte PLURI Consultoria 


Independente de Paulo Nobre ou Decio Perin, espero que o novo presidente que será eleito daqui a 2 semanas realmente cumpra com suas promessas de campanha referentes à revisão profunda do estatuto. 

Os conselheiros do Fanfulla que forem eleitos no dia 2/2, juntamente com todos os grupos progressistas, que estão a cada eleição aumentando sua presença dentro do conselho, com certeza irão apoiar qualquer alteração estatutária que seja por esse rumo, pois desta forma, definitivamente estaremos colocando o Palmeiras de volta à sua missão de conquistas, títulos e glória, para alegria de todos os que direta ou indiretamente estarão deixando seu nome na história do clube, neste momento crucial para a o resgate do Gigante Palmeiras.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…