Pular para o conteúdo principal

Morto Vivo Morto Vivo




Nesse último sábado dia 3/11, como de costume, fui ao clube marcar a presença junto com outros companheiros do Fanfulla no Bar do Tênis. Durante 3 horas foi possível constatar mais uma vez porque o Palmeiras está afundando.


Ato 1 – Morto Vivo

Na nossa mesa estava um conselheiro vitalício com mais de 70 anos.

Prefiro não mencionar seu nome em respeito aos anciãos.

O diálogo abaixo é verídico e representa a mentalidade de no mínimo 30% dos conselheiros do Palmeiras. Preparem o estômago:

- O que está faltando no Palmeiras?

- Faltam os cardeais como Delfino Fachinna e Paschoal Giuliano. Esses sim eram grandes comandantes.

- O senhor é vitalício biônico?

- Sim.

- O senhor votou no Tirone?

- Sim.

- Por quê?

- O Pituca é filho do Arnaldo, boa gente. Tinha que votar nele, pois não tinha melhor opção.

- Porque o senhor não votou no Paulo Nobre?

- Não sabia seu plano de governo.

- Qual era o plano do Pituca?

Silêncio total.

- E agora em quem o senhor vai votar?

- No melhor para o Palmeiras, pois meus netos estão sofrendo muito com a atual situação do time.

- Só agora o senhor vai pensar no Palmeiras, porque não pensou nisso antes?

Outro silêncio total.

PS Esse senhor sofre de Alzheimer e ainda tem direito a voto para presidente, diretas, etc.



Ato 2 – Vivo, que se faz de Morto

Chegou à mesa o Sapo Boi para cumprimentar o senhor ancião.

Mais um diálogo se iniciou:

- O senhor quer arejar o clube, mas votou nos 20% como cláusula de barreira no conselho.

- Foi o melhor para o clube. Não dá para ter aventureiro. Além disso eu baixei de 8 para 4 anos o tempo mínimo para se candidatar a presidente.

- Porque o senhor não criou novos líderes?

- Criei sim. O Munhoz, o Frasson, o Tirone e o Piraci. Todos fracassaram.

- Então o senhor foi incompetente para criar novos “líderes”.

- Fazer o que, errei. Agora temos que buscar novas lideranças.

- O senhor é responsável pelo atual momento do Palmeiras, pois foi você que decidiu pelo Tirone.

- Ele rompeu comigo logo que assumiu. Portanto não tenho culpa.

- Tem sim, o senhor foi incompetente.

- Agora não vou mais me envolver diretamente na política.

Assim acabou nosso diálogo com esse senhor que se apoderou do Palmeiras há 3 décadas e é o grande responsável pela queda. Ele se faz de morto, mas está muito, mas muito vivo, tanto que posteriormente, o Sr. Tirone e beijou a mão do sapo Boi.


Ato 3 – Morto, que acha que está vivo

Para fechar a peça com chave de ouro, chegou o Sr. B1, que havia beijado a mão do sapo boi minutos antes.

Ele se aproxima da mesa e começa a se justificar:

- Eu errei, estou aprendendo com os erros. Faria tudo diferente agora.

- O senhor está abandonado, sem ninguém pra te apoiar. Todos os ratos abandonaram o barco.

- Eu sei, agora temos que pensar jogo a jogo.

Cobramos ele sobre Frizzo, Piraci, contratações que não foram feitas, etc.

Esse senhor acha que está vivo, mas é mais um morto dentro do jogo político do Palmeiras.

Zumbis, espíritos do mau, anciãos com Mal de Alzheimer, vivos que se fazem de morto, seres inferiores famintos por dinheiro e status. É esse tipo de “gente” que está dentro do “comando” e do conselho do Palmeiras. É dessa forma que a política do Palmeiras é conduzida, por pessoas que vivem com um espelho retrovisor olhando para o passado, e outro espelho que reflete seus dois bolsos para ver se estão cheios.

Uma grande e sofrida nação Palmeirense está cansada disso, está em busca de libertar o Palmeiras dessa letargia, dessa política tacanha, pequena, rasteira que exala podridão e um odor fétido das suas entranhas.

O Palmeiras está doente, mas ainda tem salvação. Senhores Conselheiros, pedimos que os senhores votem no novo presidente pensando nos seus netos, pois, caso contrário, esses garotos irão ao clube com flores nas mãos para depositar no mausoléu do Palmeiras, em homenagem a um ente querido que se foi.

Ainda há esperança, pois grupos progressistas como o Fanfulla, estão lutando diariamente para evitar essa catástrofe que muitos que habitam o conselho do Palmeiras, e que de lá fizeram sua casa, tanto estão “fazendo” para transformar o clube definitivamente em um Morto Vivo.

Queremos o Palmeiras Vivo, Muito Vivo!!







Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…