Pular para o conteúdo principal

Palmeiras 1 x 1 Portuguesa – Jucas e Juquinhas





Começou a Odisséia e logo na primeira rodada o primeiro vacilo. Apesar de ser o primeiro jogo, o time estar priorizando a Copa do Brasil e os principais jogadores terem sido poupados, o resultado esperado contra a Portuguesa não poderia ser outro se não uma vitória.

Um time com a camisa como a do Palmeiras não pode deixar de pensar grande e traduzir dentro de campo a grandeza da sua tradição quando enfrenta time qualquer time do mundo, ainda mais equipes que considero que estão em patamares inferiores ao nosso em termos de camisa, torcida, elenco, estrutura, comissão técnica e arrecadação.

O que vimos ontem em campo é a prova da falta de qualidade do elenco. Atualmente o elenco do Palmeiras é uma grande reunião de Jucas e Juquinhas temperados com Henrique, Marcos Assunção, Valdívia e Barcos.

Tirando os quatro jogadores tecnicamente capazes de decidir uma partida, devido à suas capacidades técnicas, o Palmeiras é um time repleto de Jucas e Juquinhas. Sabemos que não se ganha campeonato e há poucas chances de se classificar para o G4 sem um elenco com jogadores capazes de fazer a diferença física, técnica e psicológica perante seus adversários.

Tomar sufoco da Portuguesa, recém rebaixada para a série B do Paulistinha, esperando o jogo acabar, pois o time não teve competência de matar o jogo ou controlar a partida mantendo a posse de bola, não condiz com a postura de um Grande Time. Quem joga contra o atual elenco do Palmeiras não tem respeito e se sente com confiança suficiente de partir pra cima, pois os jogadores não têm qualidade e personalidade suficiente para se impor nem dentro de casa.

Hoje vejo o Palmeiras como um tigre desdentado.  Todos o temem ao ver sua presença, mas ao perceberem que não apresenta perigo real, partem para cima sem receio.

Ao analisar as 20 equipes do Brasileirão, eu considero que existem 3 grupos distintos:

G1 - Santos, Corinthians, Fluminense, Internacional
Times com elencos e performance melhores que o Palmeiras. Na minha projeção de pontos o Palmeiras deve ter um aproveitamento  de 33% de pontos (8 pontos)  ao enfrentar estes adversários.

G2 – São Paulo, Vasco, Flamengo, Grêmio
Times com elencos e performance levemente superiores ou inferiores que o Palmeiras. Na minha projeção de pontos o Palmeiras deve ter um aproveitamento de 50% de pontos (12 pontos) ao enfrentar esses adversários.

G3 – Demais times da primeira divisão
Times com elencos e performance inferiores que o Palmeiras. Na minha projeção de pontos o Palmeiras deve ter um aproveitamento  de 66% de pontos ( 44 pontos )  ao enfrentar estes adversários.

Devido ao Palmeiras jogar em casa e a Portuguesa fazer parte do G3, ontem era dia de fazer 3 pontos e já começar a fazer gordura para pensar em melhor classificação no final do campeonato. Se o Palmeiras se reforçar em algumas posições como volantes de melhor marcação, armadores ou atacantes de lado de campo, podemos sim fazer 64 pontos e com certeza estar no G4. Caso contrário será mais um ano de coadjuvante, algo que se tornou rotina desde 2009.
Duas histórias recentes servem de lição para esse início de campeonato:

1) No Brasileirão de 2009, o ano que ainda não acabou para o Palmeiras, quando fomos eliminados pelo Nacional do Uruguai nas quartas de final da Copa Libertadores, estávamos no G4 do Brasileiro e isso foi essencial para disputarmos o título até a última rodada.

2) No Brasileirão de2006, perdemos os 6 primeiros jogos e quase fomos rebaixados para a série B por não termos elenco capaz de fazer pontos enquanto o Palmeiras jogava a Libertadores.

Serão poucos quesitos que o Palmeiras pode ficar em primeiro lugar nesse Brasileiro e ontem foi um deles, marcar o primeiro gol do torneio.

Espero que o elenco seja reforçado para o Brasileirão, pois com Jucas e Juquinhas jogando as próximas rodadas, a lição 2 acima citada pode ser revivida novamente pelo Palmeiras.

Tenho um otimismo contido que o Palmeiras chegará à final da Copa do Brasil, pois nenhum time que está disputando as quartas de final da Copa do Brasil faz parte do G1. Vamos acender uma vela de 7 dias por semana e fazer um monte de reza para todos os santos e deuses do futebol, para que a tão gloriosa camisa e tradição do nosso amado Palmeiras sejam suficientes de transformar alguns Jucas ou Juquinhas em fugazes craques nos próximos 5 jogos da Copa do Brasil e o Palmeiras sair campeão nacional.

Que os Deuses do Futebol digam amém!!




Comentários

  1. Paciello,

    Sem querer polemizar, não credito apenas a um elenco limitado o empate de sábado. Pense bem que quando não temos ovos, não temos como fazer um omelete. Mas não precisávamos de ovos para ganhar da Lusa. Bastava apenas o Sr. Scolari colocar na ordem certa os atletas que tinha à disposição. Não fez, perdeu dois pontos.

    ResponderExcluir
  2. Adoraria falar que vc está errado, Bense, mas infelizmente o seu fanatismo está cada vez mais maduro!

    Ótima análise à PVC, parabéns pelo talento, quiçá os juquinhas cresçam e passem a adoçar a boca dos sedentos e carentes palestrinos!

    Bjo.
    Adriano Paciello

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…