Pular para o conteúdo principal

Chá de Cadeira - Chá de Sofá


O que parecia um milagre aconteceu nesta semana, depois de duas décadas tomando Chá de Cadeira, como Juca Kfouri sempre entoava quase como um mantra, finalmente caiu Ricardo Teixeira.
Na história da humanidade sempre houve esta dinâmica universal da lei da gravidade do subir e descer, que só não existe no espaço sideral. Os grandes impérios da história, que com suas virtudes os levaram à ascensão, também os levaram à decadência através dos seus defeitos.
Depois de mais de quatro décadas de vida, quando olhamos a vida com uma perspectiva mais ampla, como dizia Raulzito, podemos perceber que tudo tem um começo, um fim e um meio. Muito provavelmente o tempo que o meio irá permanecer entre o começo e o fim vai depender dos valores que norteiam as pessoas, organizações, governos, impérios em busca dos seus objetivos.
A queda de Ricardo Teixeira se consumou nessa semana, mas se iniciou há alguns anos, quando, o próprio, cegamente projetou conquistar o mundo, mas esqueceu que outros ventos podem alterar a rota e levar as pessoas para tormentas que, em certos casos, podem ficar eternamente presos e nem Ulisses em sua Odisseia poderia salvá-los.
Os rumos do comando da CBF por algum tempo permanecerão nebulosos, cheio de disputas e traições por parte dos clubes e dos presidentes de federações, mas o mais importante é que esta ruptura irá criar uma nova ordem. Esperamos que os mais bem preparados para conduzir esta organização e os rumos do futebol brasileiro, sejam os vencedores em curto prazo.
O mais importante deste momento histórico do Futebol Brasileiro é a mensagem em alto em bom som que, de uma forma ou de outra, o processo de transformação é inevitável e que os últimos redutos de ditadura, coação e conchavos dos que lutam desesperadamente para se manter no poder, estão com seus dias contados devido às mobilizações populares e também às publicações da imprensa que não tem rabo preso e não tem interesse na manutenção do status quo atual.
 O Chá de Cadeira que tomamos esperando a queda do Ricardo Teixeira finalmente aconteceu no dia 12/03/2012. Como Palmeirense e acompanhando de perto a atual política retrógrada dos que ainda lutam para que fique perpetuada dentro do clube, continuo tomando meu Chá de Sofá, esperando que, com as Diretas Já, teremos a queda definitiva do Mustafá.
Que este tão sonhado dia não demore muito para acontecer.
Avanti Palestrinos, scoppia che la vittoria sarà la nostra!!!



Comentários

  1. Temos que ter esperanças, claro, mas é inevitável ver um quê de continuidade muito triste, se pensarmos em Marín e Marco Polo del Nero ganhando força. O bom, pelo menos por enquanto, é que nenhum deles é unânime entre as federações, como era o Teixeira.
    Quando nos preocupamos com as duas questões, é duro ser Palmeirense e ainda torcer pela seleção. Por isso, enquanto o Mano Menezes estiver lá, péssimo no cargo, prefiro pensar no mais importante, o Palmeiras.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

Pizzaria Paulista

A rede Pizzaria Paulista, criada em 1902, vem a público divulgar o balanço das suas 16 franquias espalhadas no estado de São Paulo no período de 17 de janeiro a 11 de março de 2018.
Em 2018 tivemos as 3 tradicionais franquias da capital, juntamente com uma das mais famosas unidades, que fica no litoral. Além dessas 4 tradicionais franquias,  constam no balanço unidades de cidades com bom nível de renda per capta e com populações elevadas, sendo duas unidades na Grande São Paulo, mais duas unidades na cidade de Campinas, além de uma unidade em Ribeirão Preto, Araraquara, Sorocaba entre outras ricas cidades do interior paulista.
Em 2018, mesmo com a rede presente nas principais regiões do estado, tivemos uma redução de 9% na presença de clientes. Foram 70 mil pessoas a menos do que no ano passado, primeiro ano após a redução no número de franquias.
Além dessa redução, perdemos R$ 700 mil reais em faturamento bruto, 2% menor do que 2017. Por outro lado o ticket médio subiu 7% , R$ 2,60 a ma…

Hoje é dia de Derby

Derby, uma palavra inglesa que acompanhada dos grandes rivais Palmeiras e Corinthians, cria vida própria. As emoções que remetem a este grande clássico do futebol mundial transcendem as quatro linhas, os 90 minutos, o estádio e, em vários casos, se transformam em lendas, epopeias, grandes batalhas. Vilões se transformam em ídolos e vice versa, menos que por efêmeros momentos. Jogos como estes são capazes, como na vida real e não por acaso, de mudar o rumo dos times nos campeonatos, inverter completamente o estado de espírito, de autoconfiança reinante em cada um dos lados. São raros os confrontos que possuem esse poder mágico de mexer com toda uma cidade, uma nação e que, por 90 minutos, se transformam na coisa mais importante da vida. Muitos podem estar perguntando qual a origem desse termo dentro do futebol. Segue abaixo uma versão resumida que encontrei na internet:
A origem vem da palavra "derby" – ou dérbi, segundo o aportuguesamento da palavra original inglesa, proposto p…