Pular para o conteúdo principal

Índice de Protagonismo dos Principais Clubes do Brasil Versão 2011



Como estamos em fase de fechamento de ano e neste momento efetuamos uma série de balanços, tive a ideia de fazer esse post após ler no 3VV ( Terceira Via Verdão )  do último dia 09/12 as bolas fora das previsões dos cronistas esportivos sobre a classificação final do Campeonato Brasileiro de 2011.  Após verificar a média das previsões efetuadas antes do Brasileirão 2011 começar e me certificar que o máximo que conseguiram foi acertar 1 classificado entre os 4 primeiros para a Libertadores 2012 , resolvi dar uma de Paulo Vinícius Coelho e fazer um histórico dos últimos 6 anos referente à performance dos times Brasileiros .
Considero que esta análise possa servir para projeções futuras, histórico do passado e algumas conclusões interessantes.
As análises foram efetuadas baseado na performance das equipes dede 2006 até 2011, nos seguintes campeonatos:
- Estaduais do SP / RJ / MG / RS
- Copa do Brasil
- Campeonato Brasileiro *
- Taça Libertadores da América
- Copa Sulamericana
*considerei 2006 por ter 20 equipes e por 2005 ter havido fatores extra campo que interferiram na classificação final
Seguem abaixo as conclusões para análise, críticas e sugestões de todos vocês:

Campeonato Brasileiro
·    Somente em uma temporada (Flamengo 2009) um time ganhou o Estadual e o Brasileiro no mesmo ano

·    Em 5 edições 2 times entre os 4 campeões estaduais dos principais Estaduais do Brasil se classificaram para a Libertadores do ano seguinte

·    A média de pontos para ser campeão Brasileiro foi de 73 pontos. Somente em 2009 o Flamengo ( 69 pontos ) foi campeão abaixo dos 70 pontos

·    A média de pontos para se classificar em quarto lugar do Brasileiro foi 63 pontos

·    A média de pontos para não ser rebaixado foi de 43 pontos. Somente em 2006 o 17º  colocado foi rebaixo abaixo de 40 pontos ( Ponte Preta 39 pontos )

·    Com exceção do Paraná Clube em 2006, todos os demais clubes que ficaram no G4 fazem parte dos 12 principais clubes do Brasil.

Copa do Brasil
·    Em 2 edições o Campeão da Copa do Brasil terminou na zona de classificação da Libertadores da América no mesmo ano ( Fluminense 2007 / Vasco 2011 )

·    Somente em uma edição o Vice Campeão da Copa do Brasil terminou na zona de classificação da Taça Libertadores da América no mesmo ano (Internacional 2009 )

·    Em 2 edições o Campeão da Copa do Brasil foi também Campeão Estadual no mesmo ano ( Corinthians 2009 / Santos 2010 )

Taça Libertadores da América
·    Nenhum Campeão Brasileiro chegou à final da Taça Libertadores da América no ano seguinte

·    Em 3 edições os classificados no G4 foram à final da Libertadores no ano seguinte ( Grêmio 2007, Cruzeiro 2009, Internacional 2010 )

·    Em 3 edições os finalistas da Copa do Brasil chegaram à final da Libertadores no ano seguinte ( Fluminense , Internacional , Santos )

·    Em uma edição o finalista da Copa Sulamericana foi à final da Libertadores do ano seguinte ( Estudiantes de La Plata– ARG 2009)

Performance dos 12 principais times do Brasil nos últimos 6 anos


Time
Presença em Finais e/ou  G4
Títulos Conquistados
1)       Internacional
10
7
2)       Flamengo
8
6
3)       Santos
7
6
4)       Cruzeiro
5
5
5)       Grêmio
6
3
6)       Corinthians
5
3
7)       Fluminense
5
2
8)       São Paulo
4
3
9)       Vasco
3
1
10)   Botafogo
2
2
11)   Atlético Mineiro
2
2
12)   Palmeiras
2
1


Conclusões
·    Dificilmente o campeão estadual dos 4 principais estados do Brasil irá ganhar o campeonato Brasileiro do mesmo ano

·    Existe 50% de probabilidade do campeão estadual dos 4 principais estados do Brasil se classificar para a Taça Libertadores da América do ano seguinte

·    Para ser Campeão Brasileiro é necessário um aproveitamento médio de 64% dos pontos

·    Para se classificar para a Taça Libertadores da América em quarto lugar no Campeonato Brasileiro, é necessário um aproveitamento médio de 55%

·    Para não ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro é necessário um aproveitamento médio de 38%

·    Quem ganha a Copa do Brasil tem a probabilidade de 33% de conquistar outro título no mesmo ano ou ficar no G4 do Campeonato Brasileiro

·    Dificilmente o Campeão Brasileiro ou os finalistas da Copa Sulamericana chegam à final da Taça Libertadores no ano seguinte

·    Existe 50% de probabilidade de quem terminar no G4 do Campeonato Brasileiro ou chegue à final da Copa do Brasil, chegue à final da Libertadores do ano seguinte

·    O time brasileiro que mais disputou títulos internacionais nos últimos 6 anos foi o Internacional  ( 3 finais e 3 títulos )

·    Existe 50% de probabilidade de um time brasileiro  chegar à final da Copa Sulamericana

·    Internacional, Cruzeiro e Flamengo possuem as performances mais regulares durante os últimos 6 anos

Ao efetuar esta análise é recomendável que os times que ainda possuem grande quantidade de torcedores, mas que possuem baixa performance nos últimos 6 anos, fiquem atentos para o rumo que estão tomando. Se seus dirigentes atuais e futuros não mudarem os rumos da gestão do futebol existe uma forte possiblidade de se tornarem coadjuvantes, perderem a atratividade de mercado que ainda possuem e que as futuras gerações de torcedores destas equipes, por falta de novas e grandes conquistas, se contentem com resultados medianos ou inconstantes.
O mercado do futebol brasileiro está cada vez mais atraindo investimentos e as equipes de melhor performance irão conseguir sempre maior visibilidade, patrocinadores, melhores jogadores e treinadores, que consequentemente irá manter estas equipes na disputa do principais títulos. O contrário deste círculo virtuoso está diretamente proporcional às equipes de pior performance.
Futebol não é uma ciência exata, muito pelo contrário, mas no final das contas os números são uma enorme fonte de informação para correção de rumo e medição de performance de acordo com os objetivos traçados.
Atleticanos, Botafoguenses e Palmeirenses, o que os atuais gestores estão fazendo com a história repleta de conquistas e que na atualidade vivem de um grande passado?
Qual o futuro a curto, médio e longo prazo se não houver mudanças de rumo?
A resposta dentro de cada torcedor que se incomoda e que está lutando de todas as formas para mudarem os rumos destas 3 potências do Futebol Brasileiro.


Comentários

  1. Mesmo não me dando bem com os números, adorei as estatísiticas, constatações e, infelizmente, aceitei a realidade!

    Que 2012 seja um ano de letras e letras a vc, Bense!

    Beijos!
    Adriano Paciello

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…