Pular para o conteúdo principal

Índice de Protagonismo dos Principais Clubes do Brasil Versão 2011



Como estamos em fase de fechamento de ano e neste momento efetuamos uma série de balanços, tive a ideia de fazer esse post após ler no 3VV ( Terceira Via Verdão )  do último dia 09/12 as bolas fora das previsões dos cronistas esportivos sobre a classificação final do Campeonato Brasileiro de 2011.  Após verificar a média das previsões efetuadas antes do Brasileirão 2011 começar e me certificar que o máximo que conseguiram foi acertar 1 classificado entre os 4 primeiros para a Libertadores 2012 , resolvi dar uma de Paulo Vinícius Coelho e fazer um histórico dos últimos 6 anos referente à performance dos times Brasileiros .
Considero que esta análise possa servir para projeções futuras, histórico do passado e algumas conclusões interessantes.
As análises foram efetuadas baseado na performance das equipes dede 2006 até 2011, nos seguintes campeonatos:
- Estaduais do SP / RJ / MG / RS
- Copa do Brasil
- Campeonato Brasileiro *
- Taça Libertadores da América
- Copa Sulamericana
*considerei 2006 por ter 20 equipes e por 2005 ter havido fatores extra campo que interferiram na classificação final
Seguem abaixo as conclusões para análise, críticas e sugestões de todos vocês:

Campeonato Brasileiro
·    Somente em uma temporada (Flamengo 2009) um time ganhou o Estadual e o Brasileiro no mesmo ano

·    Em 5 edições 2 times entre os 4 campeões estaduais dos principais Estaduais do Brasil se classificaram para a Libertadores do ano seguinte

·    A média de pontos para ser campeão Brasileiro foi de 73 pontos. Somente em 2009 o Flamengo ( 69 pontos ) foi campeão abaixo dos 70 pontos

·    A média de pontos para se classificar em quarto lugar do Brasileiro foi 63 pontos

·    A média de pontos para não ser rebaixado foi de 43 pontos. Somente em 2006 o 17º  colocado foi rebaixo abaixo de 40 pontos ( Ponte Preta 39 pontos )

·    Com exceção do Paraná Clube em 2006, todos os demais clubes que ficaram no G4 fazem parte dos 12 principais clubes do Brasil.

Copa do Brasil
·    Em 2 edições o Campeão da Copa do Brasil terminou na zona de classificação da Libertadores da América no mesmo ano ( Fluminense 2007 / Vasco 2011 )

·    Somente em uma edição o Vice Campeão da Copa do Brasil terminou na zona de classificação da Taça Libertadores da América no mesmo ano (Internacional 2009 )

·    Em 2 edições o Campeão da Copa do Brasil foi também Campeão Estadual no mesmo ano ( Corinthians 2009 / Santos 2010 )

Taça Libertadores da América
·    Nenhum Campeão Brasileiro chegou à final da Taça Libertadores da América no ano seguinte

·    Em 3 edições os classificados no G4 foram à final da Libertadores no ano seguinte ( Grêmio 2007, Cruzeiro 2009, Internacional 2010 )

·    Em 3 edições os finalistas da Copa do Brasil chegaram à final da Libertadores no ano seguinte ( Fluminense , Internacional , Santos )

·    Em uma edição o finalista da Copa Sulamericana foi à final da Libertadores do ano seguinte ( Estudiantes de La Plata– ARG 2009)

Performance dos 12 principais times do Brasil nos últimos 6 anos


Time
Presença em Finais e/ou  G4
Títulos Conquistados
1)       Internacional
10
7
2)       Flamengo
8
6
3)       Santos
7
6
4)       Cruzeiro
5
5
5)       Grêmio
6
3
6)       Corinthians
5
3
7)       Fluminense
5
2
8)       São Paulo
4
3
9)       Vasco
3
1
10)   Botafogo
2
2
11)   Atlético Mineiro
2
2
12)   Palmeiras
2
1


Conclusões
·    Dificilmente o campeão estadual dos 4 principais estados do Brasil irá ganhar o campeonato Brasileiro do mesmo ano

·    Existe 50% de probabilidade do campeão estadual dos 4 principais estados do Brasil se classificar para a Taça Libertadores da América do ano seguinte

·    Para ser Campeão Brasileiro é necessário um aproveitamento médio de 64% dos pontos

·    Para se classificar para a Taça Libertadores da América em quarto lugar no Campeonato Brasileiro, é necessário um aproveitamento médio de 55%

·    Para não ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro é necessário um aproveitamento médio de 38%

·    Quem ganha a Copa do Brasil tem a probabilidade de 33% de conquistar outro título no mesmo ano ou ficar no G4 do Campeonato Brasileiro

·    Dificilmente o Campeão Brasileiro ou os finalistas da Copa Sulamericana chegam à final da Taça Libertadores no ano seguinte

·    Existe 50% de probabilidade de quem terminar no G4 do Campeonato Brasileiro ou chegue à final da Copa do Brasil, chegue à final da Libertadores do ano seguinte

·    O time brasileiro que mais disputou títulos internacionais nos últimos 6 anos foi o Internacional  ( 3 finais e 3 títulos )

·    Existe 50% de probabilidade de um time brasileiro  chegar à final da Copa Sulamericana

·    Internacional, Cruzeiro e Flamengo possuem as performances mais regulares durante os últimos 6 anos

Ao efetuar esta análise é recomendável que os times que ainda possuem grande quantidade de torcedores, mas que possuem baixa performance nos últimos 6 anos, fiquem atentos para o rumo que estão tomando. Se seus dirigentes atuais e futuros não mudarem os rumos da gestão do futebol existe uma forte possiblidade de se tornarem coadjuvantes, perderem a atratividade de mercado que ainda possuem e que as futuras gerações de torcedores destas equipes, por falta de novas e grandes conquistas, se contentem com resultados medianos ou inconstantes.
O mercado do futebol brasileiro está cada vez mais atraindo investimentos e as equipes de melhor performance irão conseguir sempre maior visibilidade, patrocinadores, melhores jogadores e treinadores, que consequentemente irá manter estas equipes na disputa do principais títulos. O contrário deste círculo virtuoso está diretamente proporcional às equipes de pior performance.
Futebol não é uma ciência exata, muito pelo contrário, mas no final das contas os números são uma enorme fonte de informação para correção de rumo e medição de performance de acordo com os objetivos traçados.
Atleticanos, Botafoguenses e Palmeirenses, o que os atuais gestores estão fazendo com a história repleta de conquistas e que na atualidade vivem de um grande passado?
Qual o futuro a curto, médio e longo prazo se não houver mudanças de rumo?
A resposta dentro de cada torcedor que se incomoda e que está lutando de todas as formas para mudarem os rumos destas 3 potências do Futebol Brasileiro.


Comentários

  1. Mesmo não me dando bem com os números, adorei as estatísiticas, constatações e, infelizmente, aceitei a realidade!

    Que 2012 seja um ano de letras e letras a vc, Bense!

    Beijos!
    Adriano Paciello

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os desafios dos Programas de Sócio Torcedor no Brasil

Durante a semana foi divulgado queda no programa sócio torcedor do Flamengo. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos a  falta de jogos com torcida da Libertadores e o esvaziamento do Carioca são os principais pontos de abandono. O departamento de marketing identificou outros problemas: falta de um estádio, política de preços de ingressos para jogos jogos de menor apelo, o sistema de atendimento do torcedor e as vantagens oferecidas ao membro que se associa, além de reclamações com política de diretoria.
Desde o ano passado estamos notando uma estagnação deste tipo de programa na grande maioria dos times brasileiros. Participei de um projeto visando melhorias para um dos maiores programas do gênero em um time da cidade de São Paulo, onde fizemos grupos focais e pesquisas on line, mas muitas das sugestões não foram implementadas.
O que pude perceber na opinião dos torcedores que responderam a pesquisa foram sugestões de melhorias de atendimento, mais serviços, produtos e experiências, além…

Pizzaria Paulista

A rede Pizzaria Paulista, criada em 1902, vem a público divulgar o balanço das suas 16 franquias espalhadas no estado de São Paulo no período de 17 de janeiro a 11 de março de 2018.
Em 2018 tivemos as 3 tradicionais franquias da capital, juntamente com uma das mais famosas unidades, que fica no litoral. Além dessas 4 tradicionais franquias,  constam no balanço unidades de cidades com bom nível de renda per capta e com populações elevadas, sendo duas unidades na Grande São Paulo, mais duas unidades na cidade de Campinas, além de uma unidade em Ribeirão Preto, Araraquara, Sorocaba entre outras ricas cidades do interior paulista.
Em 2018, mesmo com a rede presente nas principais regiões do estado, tivemos uma redução de 9% na presença de clientes. Foram 70 mil pessoas a menos do que no ano passado, primeiro ano após a redução no número de franquias.
Além dessa redução, perdemos R$ 700 mil reais em faturamento bruto, 2% menor do que 2017. Por outro lado o ticket médio subiu 7% , R$ 2,60 a ma…

Hoje é dia de Derby

Derby, uma palavra inglesa que acompanhada dos grandes rivais Palmeiras e Corinthians, cria vida própria. As emoções que remetem a este grande clássico do futebol mundial transcendem as quatro linhas, os 90 minutos, o estádio e, em vários casos, se transformam em lendas, epopeias, grandes batalhas. Vilões se transformam em ídolos e vice versa, menos que por efêmeros momentos. Jogos como estes são capazes, como na vida real e não por acaso, de mudar o rumo dos times nos campeonatos, inverter completamente o estado de espírito, de autoconfiança reinante em cada um dos lados. São raros os confrontos que possuem esse poder mágico de mexer com toda uma cidade, uma nação e que, por 90 minutos, se transformam na coisa mais importante da vida. Muitos podem estar perguntando qual a origem desse termo dentro do futebol. Segue abaixo uma versão resumida que encontrei na internet:
A origem vem da palavra "derby" – ou dérbi, segundo o aportuguesamento da palavra original inglesa, proposto p…