Pular para o conteúdo principal

Devaneios em Punta Ballena

Casa Pueblo - Uruguay



Passei a semana passada sem nenhum post e tive a sensação de um vazio interior, pois esse exercício de organizar os pensamentos de forma estruturada misturada com sentimentos, experiências e sensações já estão incorporados no meu dia a dia.

Estou muito feliz de estar no quarto mês de vida desse pequeno bebê que, como os de carne e osso, não sabemos qual será seu destino de vida. O que posso dizer é que o exercício de pensar é um hábito não somente intelectual. Criamos novas ligações neurológicas sadias que geram bem estar ao corpo e à mente, a auto estima fica fortalecida, sabemos que podemos ir além como seres humanos e que podemos trocar sentimentos e idéias com todos vocês que lêem habitualmente as modestas palavras que este simples blogueiro as coloca publicamente nas ondas da web.


Durante o feriado tive a oportunidade de conhecer um local mágico chamado Casa Pueblo, em Punta Ballena, Uruguay. Para muitos turistas, este local somente será mais um dentre outros locais de turismo no globo terrestre. Para mim, teve um sentimento especial.

Ao chegar ao local senti uma força estranha, como diria Caetano, algo mágico, transcendental, como que fosse um estado de paz interior, amor supremo, uma migalha do paraíso na terra. Esses momentos são muito difíceis de serem compreendidos pelo nosso intelecto que usamos de forma tão limitada, como Raulzito já deixou famoso em sua célebre canção Ouro de Tolo.



Cerâmicas de Carlos Páez Vilaró
 Nestes locais o mundo para, a velocidade de tudo parece que fica  totalmente diferente, os pensamentos ficam mais claros, mais coloridos, os sons, as cores, os aromas, enfim, todos os sentimentos ficam mais aflorados. Senti que estava em outra dimensão da existência humana. Nada tinha limite, tudo era permitido e possível, meu corpo se sentiu totalmente integrado com o todo, não só com o local em si, que é muito belo, mas sim com todo o universo.





 Nesse momento que estou escrevendo, as sensações deste local mágico parecem que vão voltando da mesma forma que as precisas pinceladas de Monet ou nos alegros do mestre Mozart, que já faz parte do processo de construção de cada post como um companheiro que me ajuda a exprimir de forma clara e com muita emoção cada palavra que sai de dentro de mim.

Vivienne Westwood, a famosa estilista do punk rock, nos passa um lema de vida que é input and output ( internalizar e externalizar ) de forma artística. Ela também nos passa a mensagem que através da cultura de alto nível dos grandes artistas podemos nos conectar da forma mais elevada com todos os seres humanos .Quando temos oportunidade de ter contato com suas obras magníficas, sentimos um grande orgulho de fazer parte da existência humana.



Por do Sol em Punta Ballena - 14/11/2011
 Voltando a Punta Ballena e a Casa Pueblo, não quero entrar em detalhes artísticos,  pois as imagens falam por si, desde a entrada, passando pelas várias obras do grande artista uruguaio Carlos Páez Vilaró. Tivemos a oportunidade única de assistir ao por do sol do dia 14/11/2011 ao som de um poema do próprio artista neste local que se transformou, naquele momento, em um portal que me levou para outra dimensão.




Emocionante!               Deslumbrante!!             Magnífico!!!            Espetacular!!!!


Parafraseando Holly Golightly em Breakfast at Tiffany's de Truman Capote, nada de ruim poderia ocorrer naquele momento e local.


Por do Sol em Punta Ballena -14/11/2011

 

Já em estado de elevação suprema, e quem está neste estado é agraciado só por boas vibrações, tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o mestre Carlos Paez Vilaró. Não podia deixar de agradecê-lo por aquela tarde noite inesquecível. Se o corpo humano pudesse tomar formas diferentes de acordo com os sentimentos, naquele momento eu era um enorme coração pulsante. E como os artistas falam com o coração, eu me aproximei deste mestre e troquei algumas palavras. Falei que naquela tarde ele havia plantado uma semente no meu coração e para minha surpresa ele me chamou ao pé de ouvido e me disse:

"Tu me dio un gran regalo hoy. Gané el dia! "


Hola Sol !


Depois de tudo isto, o que mais dizer. Ter a oportunidade de falar com o artista após apreciar sua obra, sentir o que ele sente naquele lugar mágico, receber este presente do seu coração. Realmente a raça humana é magnífica, vamos procurar trazê-la para este nível de vibração que com certeza todos nós seremos agraciados com presentes diários em nossas vidas.

Você pode estar perguntando onde estão estes locais, quais são as sensações e sentimentos? A resposta está dentro de você. Procure se conectar com si mesmo, sentir os canais de conexão entre nosso mundo interior e o mundo exterior que a sensibilidade, a emoção, o sentimento com certeza estarão lá te esperando de braços abertos .

 Esse sentimento poderia ser mais uma forma de interpretar a parábola do filho pródigo?

Estamos neste mundo para sermos feliz, e a felicidade não é para poucos e sim para toda a humanidade. Basta que tenhamos a atitude de se conectar novamente com o todo, mesmo que no dia a dia de trabalho esta força perca sua intensidade, você pode fechar os olhos se conectar novamente com o que lhe desperta estes sentimentos e voltar a vibrar em um nível mais elevado.

 Tudo começa por você, não seja cliente do destino.



Carlos Páez Vilaró 88 anos


Comentários

  1. Adorei o post, Marcelo!!
    Um beijão.

    ResponderExcluir
  2. O melhor POST que você fez, Bense! Deixo suas palavras às pessoas! Inspirador...

    Beijo.

    Adriano Paciello

    ResponderExcluir
  3. Lindo Marcelo! Estive lá a um ano atras e tive as mesmas sensações e emoções que vc, inclusive ao conhecer Vilaró. Pena, mas pena mesmo que nao participei da celebração do por do sol. Mas lendo seu post, me lembrei de uma sensação deliciosa de vento e imensidão que dá aquelas varandas para o mar! Especiais são as pessoas que nos tocam a sensibilidade e o coração! Sincero agradecimento. beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…