Pular para o conteúdo principal

Conselhos do Torcedor Palmeirense



Assisti hoje ao filme Damned United, o filme é baseado na história real de Brian Clough e Peter Taylor, uma parceria que levou os pequenos Derby County e Notthingam Forest da segunda divisão ao título nacional da Inglaterra e, no caso do segundo time, a dois títulos europeus. Para quem não faz parte do dia a dia dos bastidores do futebol esse filme é muito esclarecedor.

O filme tem várias cenas de bastidores,conflitos de interesses, problemas de relacionamento, enfim, tudo o que ainda acontece no dia a dia dos bastidores do futebol. Como complemento vale a leitura do livro Soccernomics de Simon Kuper e Stefan Szymanski que entra em detalhes do sucesso da dupla no Notthingam Forest.

No filme Damned United, na fase em que Brian Clough assume o Leeds United, dá para imaginar um pouco do que se passou dentro do Palmeiras entre Felipão e alguns jogadores. Por parte do treinador, a soberba e a ganância de Clough teve parcela importante nos resultados. Por parte dos jogadores do Leeds a falta de um gestor para administrar as diferenças foi primordial. Qualquer semelhança entre o filme e a realidade de 2011 dos bastidores do Palmeiras não é mera coincidência.

Já em fase de final de festa e fazendo um balanço de mais um ano de péssimos resultados Palmeirenses em campo, fico imaginando o que passa na cabeça do gestor de futebol do Palmeiras e o que pensar para 2012.

Não sou gestor esportivo, mas trabalho como gestor de negócios em uma grande multinacional. Particularidades à parte, o planejamento, as metas claras, a alocação de recursos é primordial em qualquer segmento profissional.

Acredito que os dirigentes devem seguir as seguintes etapas para definição de um projeto de planejamento:

1) baseado nos erros e acertos da temporada que está acabando definir qual será a comissão técnica que deve ficar para a próxima temporada, quem será o Gerente de Futebol e toda a equipe administrativa e de suporte.



2) definir com a comissão técnica os jogadores que devem permanecer e as posições que devem ser reforçadas para a próxima temporada. Para definir qual o nível de qualidade dos jogadores que serão contratados é importante saber qual será o orçamento disponível para as contratações e quais os objetivos para a temporada seguinte.

Senhores gestores de futebol do Palmeiras, baseado nesta etapa, gostaria que vocês respondessem  não para nós torcedores e sim para vocês se planejarem da melhor maneira possível:


Qual é o projeto do Palmeiras para o biênio 2012/1013?

a) equilibrar a parte financeira e montar uma equipe de baixo custo

b) ser campeão da Copa do Brasil e da Copa Sulamericana

c) ser campeão Paulista para resgatar o orgulho e classificar para Libertadores

d) ganhar todos os campeonatos que disputar em 2012


2) uma vez definido o projeto, volto novamente ao livro “ Soccernomics “, desta vez  enfatizando a política de contratações do Olimpic de Lyon, que deixou de ser um mero coadjuvante para se transformar em uma dinastia no futebol francês no início deste século, além dos enormes ganhos econômicos para o clube.

Gostaria que os senhores gestores do Palmeiras lessem somente a página 73 deste livro, no que se refere à política de contratações:

- um novo técnico sempre gasta muito dinheiro em contratações, evitem estes gastos

- escute a voz dos torcedores

- ignorem estrelas da última Copa do Mundo ou campeonatos continentais, pois sempre são sobrevalorizados

- jogadores de certos países, jogadores experientes e atacantes são sempre sobrevalorizados

- goleiros têm valores inferiores ao que valem

- evite preconceito com jogadores de times, regiões e países sem tradição no futebol

- o melhor momento para comprar um jogador é na faixa de 20 anos

- venda qualquer jogador quando um clube oferecer mais do que realmente este jogador vale

- contrate jogadores de reposição antes de vender os jogadores com potencial de negociação

- contrate jogadores com problemas pessoais e ajude-os em solucionar seus problemas

- ajude na adaptação dos novos jogadores na sua nova cidade

Além das ações acima eu gostaria de acrescentar mais uma:

- contratar todos os jogadores necessários antes do início do campeonato paulista. Desta forma é possível utilizar o campeonato regional como treino e entrosamento para os torneios mais importantes da temporada.

3) uma vez seguida as 02 etapas acima com eficiência está na hora de colocar em prática dentro de campo todo o planejamento. Nesta etapa acredito que é aonde o treinador e o gerente de futebol devem ter seu trabalho avaliado pelos dirigentes. Novamente os exemplos do filme e do livro são válidos para medir os resultados planejados ou se será necessário ajustes durante a temporada.



Futebol é um negócio intangível movido pela paixão dos torcedores, dirigentes e jogadores. Por mais que exista o planejamento perfeito e os recursos financeiros necessários, existem vários fatores que influenciam os resultados em campo, mas acredito que se com planejamento a margem de risco existe imagine o que acontece se as 03 etapas acima não acontecem?

Dirigentes e comissão técnica do Palmeiras, espero que as humildes palavras deste sofrido torcedor Palmeirense façam parte constante das conversas deste momento da temporada.

Amigo Palmeirense e amante do futebol, qual o opinião de vocês sobre as propostas acima?

Aguardo seus comentários para debatermos com mais profundidade este tema.





























Comentários

  1. O problema é quando os tomadores de decisão não entendem essas ferramentas de planejamento nem estão abertas a elas. Acham que tudo se resolve pelo "feeling", como se essa intuição fosse uma herança recebida pelo sangue.
    Toda a ideia me parece um excelente ponto de partida, mas o maior trabalho será colocar isso na cabeça deles. Acho impossível.

    ResponderExcluir
  2. Apenas nesses 2 itens abaixo descritos, vemos que a gestão do Palmeiras é totalmente incompetente, pois faz exatamente o oposto do que deveria:

    - contrate jogadores com problemas pessoais e ajude-os em solucionar seus problemas

    - ajude na adaptação dos novos jogadores na sua nova cidade

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Dono e os Chefs

Após sete mudanças de treinadores em apenas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série A, vários colunistas estão criticando o que já é recorrente na gestão do clubes brasileiros, a troca de treinadores por maus resultados ou expectativas não alcançadas.
Para tentar ilustrar de uma forma mais lúdica as consequências deste comportamento inaceitável dos gestores esportivos, convido o leitor a ler a seguinte historia:
O Dono e os Chefs
Uma churrascaria acaba de trocar de dono no início de dezembro e, como o negócio não ia bem, o dono resolveu trocar de churrasqueiro, pois os clientes estavam reclamando da qualidade da comida, tanto que as vendas estavam baixas recentemente.
O novo mestre churrasqueiro, juntamente com o dono, estavam com várias ideias e decidiram aumentar a variedade de carnes no cardápio. No começo do ano a curiosidade dos clientes fez com que aumentassem as vendas mas,  após 3 meses, os clientes já perceberam que a qualidade e a expectativa com o novo churrasqueiro fi…

Os fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores parte 2 : Precificação

Na semana passada iniciei uma série de posts referentes aos fatores que impactam na percepção de valor dos torcedores. O próximo fator que gostaria de compartilhar com vocês é a precificação dos ingressos.
Como ponto de partida dessa análise, vamos avaliar o comportamento do torcedor do São Paulo em alguns jogos no Morumbi:
23/03/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 3.118 Renda Bruta: R$ 123.026 Ticket Médio: R$ 39,49
06/07/2016 – Copa Libertadores da América São Paulo 1 x 2 Atlético Nacional (semi final) Dia da semana: quarta feira Horário: 21:45h Público Pagante: 61.766 Renda Bruta: R$ 7.526.480 Ticket Médio: R$ 121,85
22/10/2016 – Campeonato Brasileiro São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Dia da semana: sábado Horário: 17:00h Público Pagante: 49.673 Renda Bruta: R$ 600.541 Ticket Médio: R$ 12,09
12/02/2016 – Campeonato Paulista São Paulo 5 x 2 Ponte Preta Dia da semana: domingo Horário: 17:00h Público Pagante: 50.952 Renda Br…

Os Alienistas

Tudo começou em 1995, na final da Supercopa São Paulo de Juniores. Após o gol de ouro que deu o título ao Palmeiras, os palmeirenses invadiram o gramado para comemorar e foram provocar os são paulinos, que, aproveitando a pouca presença de policiais, invadiram o gramado, transformando o campo de jogo na primeira batalha campal entre torcidas organizadas transmitidas ao vivo pela TV. 
As consequências foram a morte do garoto Márcio Gasparin, a condenação de Adalberto Benedito do Santos e, pela primeira vez, as organizadas Mancha Verde e Independente foram extintas pelo promotor público Fernando Capez, que comentou na época: “Era necessário um tratamento de choque.”
Como na belíssima obra O Alienista, de Machado de Assis, a partir dessa época começou a batalha dos Alienistas contra a festa popular nas arquibancadas do Brasil. Depois dessa medida, as bandeiras, instrumentos, faixas, papéis picados, rojões, fogos de artifício, sinalizadores foram proibidos, além de não poder vender cerveja.…