Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

The Lampions League : sucesso de público?

Durante os últimos dois anos vimos todas os meios de comunicação aclamarem a Copa do Nordeste como um grande sucesso de público, estádios lotados, uma realidade oposta ao que vemos na grande maioria dos campeonatos disputados no Brasil.
Como pesquisador do comportamento do torcedor resolvi coletar os dados de público, renda, taxa de ocupação e ticket médio da Lampions League 2016. Para evitar um excesso de números, preferi discorrer sobre os dados de uma forma mais ilustrativa.
Convido o leitor a embarcar nessa análise e chegarem às suas próprias conclusões.
Imagine que a Lampions League fosse uma cadeia de 20 restaurantes espalhados por 16 cidades do Nordeste, sendo que em 4 capitais tenham 2 restaurantes devido ao maior presença de público. Após o final da temporada foi detectado que a média de ocupação por noite foi de apenas 2 mesas em cada 10 disponíveis.
Em apenas 7 restaurantes se concentraram 75% de clientes. 50% do faturamento total foi proveniente de apenas 3 restaurantes, sendo…

Os clubes brasileiros continuam vendendo seus Mickey Mouses

Durante as duas últimas semanas foram divulgados os balanços dos 20 principais clubes brasileiros em 2015. Várias análises foram efetuadas e alguns números precisam ser analisados com uma visão mais ampla para tentar enxergar alguns dados por trás dos números.
Os números consolidados demonstram que as cotas de TV permanecem como a maior fonte de receita dos clubes, por outro lado a venda de jogadores são a segunda maior fonte de receita. Esse fenômeno pode estar afetando as demais fontes de receita. Os números consolidados são os seguintes:
Direitos de TV - 38% Venda de Atletas - 17% Patrocínios - 14% Sócio Torcedor - 14% Bilheteria - 10% Outros - 7%
Quando se compara com a porcentagem de faturamento dos 20 principais clubes europeus na temporada 204/2015 os números com patrocínio e bilheteria possuem um impacto mais significativo do que nos clubes brasileiros:
Direitos de TV - 44% Patrocínios / Comercial - 36% Bilheteria - 20%
Os números acima demonstram que a venda de atletas não aparecem como …